Morador de Águas Claras morre por coronavírus; é o 63º óbito no DF

Homem de 76 anos estava internado no Hospital das Forças Armadas. Ele não tinha comorbidades

homem caminha em frente a hnospitalIgo Estrela/Metrópoles

atualizado 19/05/2020 14:19

A Secretaria de Saúde do DF registrou, na tarde desta terça-feira (19/05), mais uma morte por coronavírus. A vítima é um homem de 76 anos, morador de Águas Claras. Sem apresentar comorbidades, ele foi internado no último dia 16 no Hospital das Forças Armadas (HFA), no Cruzeiro, e faleceu nesta manhã, na mesma unidade.

Com mais esse óbito, o DF registra agora 67 vítimas pelo coronavírus. Desse total, quatro pacientes eram moradores do Entorno — Novo Gama e Águas Lindas –, mas morreram em uma unidade de saúde do Distrito Federal.

O triste ranking de mortes pelo novo coronavírus no DF tem Ceilândia em primeiro lugar, com 14 óbitos registrados. Um dado assusta: a cidade dobrou o número de falecimentos em uma semana. No dia 11 de maio, a região administrativa (RA) tinha sete ocorrências de pessoas que perderam a batalha contra a doença. Em 18/05, a quantidade chegou a 14.

0

 

Esses dados são reflexo do aumento de casos no período na cidade. Na mesma semana, a quantidade de infectados saiu de 128 para 348. Ou seja, crescimento de 171,8%. Em termos de comparação, o DF como um todo saltou de 2.571 contaminados para 4.123 no mesmo intervalo de tempo, alta de 60,3%.

Em números absolutos, a situação de Ceilândia é preocupante. A cidade mais populosa do Distrito Federal, com cerca de 490 mil habitantes, tem mostrado pouca adesão ao isolamento social. No dia 12 de maio, por exemplo, era uma das regiões administrativas com menor índice no DF: 39% (o ideal preconizado pela Organização Mundial da Saúde é de 70%).

Em termos percentuais, outras RAs chamam a atenção. Planaltina apontava somente uma vítima da Covid-19. Nos dados da Secretaria de Saúde de segunda-feira (18/05), a cidade chegou a quatro mortes. Samambaia também teve crescimento expressivo: de quatro óbitos para sete no mesmo período.

Com mais este óbito registrado nesta terça (19/05), Águas Claras passa para seis mortes em decorrência do novo coronavírus. Nessa segunda-feira (18/05), foram registrados oito falecimentos por causa da doença em unidades hospitalares do Distrito Federal, um recorde desde o começo da pandemia. Três eram moradores de Goiás. À coluna Grande Angular, o governador Ibaneis Rocha (MDB) disse: “Vamos vencer essa doença juntos”.

Últimas notícias