Coronavírus: 10 servidores da UTI do Hospital de Ceilândia testam positivo

Unidade passará por desinfecção. Entre os profissionais contaminados, estão médicos, enfermeiros e técnicos

Rafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 14/05/2020 17:35

Após registrar 10 servidores contaminados pelo novo coronavírus, o Hospital Regional de Ceilândia (HRC) passará por desinfecção. A preocupação é ainda maior porque todos esses profissionais trabalhavam na unidade de terapia intensiva (UTI) do local.

Segundo a Secretaria de Saúde, são quatro técnicos de enfermagem, quatro fisioterapeutas, um médico e um enfermeiro. Dois deles estão internados e os demais recebem suporte da equipe de medicina do trabalho e cumprirão quarentena de 14 dias, de acordo com protocolos definidos pela pasta.

O HRC registrou a 49ª morte por Covid-19 nesta quinta-feira (14/05). Trata-se de um homem de 38 anos, morador de Samambaia. O paciente foi internado no HRC na terça-feira (12/05) e faleceu um dia depois. Ele tinha insuficiência renal, condição considerada como comorbidade.

Com o registro, o número de óbitos provocados pela Covid-19 no DF chega a 49. No painel da Secretaria de Saúde, constam 50. Entretanto, de acordo com o Boletim Cieves, uma dessas ocorrências pertence ao estado de Goiás – a vítima residia no Novo Gama, no Entorno, mas foi atendida e faleceu em hospital do DF.

0
Morte de vendedor

Também nesta quinta-feira (14/05), a morte do vendedor Ivan Pereira dos Santos, de 45 anos, entrou para a estatística de óbitos decorrentes do novo coronavírus no DF. Morador de Taguatinga, ele estava internado no Hospital de Santa Marta. O óbito ocorreu na última terça-feira (12/05), mas o registro oficial do caso só se deu na manhã desta quinta-feira.

De acordo com familiares, Ivan teria sido infectado na loja em que trabalhava, um comércio de autopeças em Taguatinga. A vítima tinha diabetes tipo 2 e hipertensão. “Ele foi direto para a UTI. Infelizmente, por conta das comorbidades, foi tudo muito rápido. O pulmão foi comprometido e ele não resistiu”, relata Flávia Rufino, sobrinha do vendedor.

Na quarta-feira (13/05), foram registradas duas mortes em decorrência da Covid-19: de uma moradora do Guará de 92 anos e de um homem de 72 anos que residia em Ceilândia.

Últimas notícias