“Lojas precisam ser fechadas”, pede família da 48ª vítima de Covid-19 no DF

O vendedor Ivan Pereira dos Santos, de 45 anos, teria sido infectado no comércio em que trabalhava, em Taguatinga. Parentes acionaram MPDFT

Foto de Ivan Santos, 48º óbito por coronavírus no DFReprodução

atualizado 14/05/2020 17:27

Aos 45 anos, o vendedor Ivan Pereira dos Santos foi a 48ª pessoa a perder a vida em decorrência do novo coronavírus no Distrito Federal. Morador de Taguatinga, ele estava internado no Hospital Santa Marta, na mesma cidade. O óbito ocorreu na terça-feira (12/05), mas o registro oficial só se deu na manhã desta quinta-feira (14/05).

De acordo com familiares, Ivan teria sido infectado na loja em que trabalhava. O comércio de autopeças em Taguatinga está de portas abertas. O decreto do Governo do Distrito Federal (GDF) que restringe as atividades comerciais durante a pandemia de Covid-19 inclui os estabelecimentos que fornecem itens para veículos na lista de exceções.

Sobrinha de Ivan, a cantora Flávia Rufino afirma que, além do tio, outros funcionários estão doentes. “São cinco pessoas com o novo coronavírus. Estamos muito preocupados. Achamos que a loja precisa fechar ou mais gente infelizmente vai morrer”, pontuou.

Os familiares denunciaram o caso ao Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT). Eles pedem que sejam tomadas providências a fim de se evitar a disseminação de Covid-19 nos estabelecimentos que estão abertos e a manutenção da restrição de funcionamento do comércio. “As lojas do DF precisam ser fechadas”, enfatizou a sobrinha da vítima. O decreto que estabelece restrições ao comércio da capital do país tem validade até a próxima segunda-feira (18/05).

0
Filho

O filho mais velho do vendedor também foi contaminado. O jovem de 18 anos está internado no Hospital Regional da Asa Norte (Hran). Ele soube da morte do pai pelo celular e não pôde acompanhar o sepultamento.

“É muito doloroso. O enterro é algo inexplicável, muito triste. Só cinco pessoas estavam presentes. Os coveiros deram instrução para todos ficarem a uns 60 metros de distância. O caixão de zinco lacrado. Era um homem honrado, íntegro, trabalhador”, salientou Flávia.

Ivan tinha diabetes tipo 2 e hipertensão. “Ele foi direto para a UTI. Infelizmente, por conta das comorbidades, foi tudo muito rápido. O pulmão foi comprometido e ele não resistiu”, relatou a sobrinha da vítima.

A morte de Ivan entrou para a estatística oficial de óbitos provocados pelo novo coronavírus da Secretaria de Saúde na manhã desta quinta-feira (14/05). No painel da pasta, constam 49 mortes. Entretanto, de acordo com o Boletim Cieves, uma dessas ocorrências pertence ao estado de Goiás. A vítima residia no Entorno, no Novo Gama, mas foi atendida e faleceu em hospital do DF.

Na quarta-feira (13/05), foram registradas duas mortes em decorrência da Covid-19: de uma moradora do Guará de 92 anos e de um homem de 72 anos que residia em Ceilândia.

Metrópoles tentou entrar em contato com a loja Comando Autopeças, mas as ligações não foram atendidas. O espaço permanece aberto para manifestações.

Últimas notícias