Mais um professor de escola particular morre vítima de Covid no DF

Segundo sindicato, só na semana passada, 5 educadores morreram por causa da doença. Vigilância Sanitária flagrou surtos em colégios privados

atualizado 12/04/2021 21:10

ProfessorReprodução / Redes sociais

A Covid-19 matou mais um professor de escola particular em Brasília. Tiago Ferreira Lima Sobreira Rolim (foto em destaque) trabalhava no Marista João Paulo II. O educador morreu nesta segunda-feira (12/4).

Segundo o Sindicato de Professores em Estabelecimentos Particulares de Ensino do Distrito Federal (Sinproep-DF), na semana passada, cinco docentes de unidades particulares de ensino foram mortos pelo novo coronavírus. Os nomes não foram divulgados.

“A situação está ficando muito perigosa. Estamos acompanhando o caso de mais três professores que estão em estado grave”, alertou o diretor do Sinproep, Rodrigo de Paula.

Confira a nota do Sinproep:

Nota de pesar by Metropoles on Scribd

Seguindo protocolos sanitários contra a Covid-19, as escolas particulares oferecem aulas presenciais, remotas e híbridas, conforme os respectivos projetos pedagógicos e a vontade dos pais e mães de alunos. Do ponto de vista do sindicalista, no entanto, o número crescente de óbitos acendeu a luz de alerta. De acordo com o Sinproep, os professores precisam da vacinação contra a Covid-19 para continuar em sala de aula.

Na noite desta segunda-feira, representantes do Sinproep se reuniram com integrantes do governo local para tratar dos riscos de contaminação entre os profissionais da educação privada que estão trabalhando presencialmente desde o ano passado. Estiveram presentes o vice-presidente do Sinproep, James Duílio; o diretor jurídico, Rodrigo de Paula; o professor Waine Ferreira; o secretário de Relações
Institucionais do DF, Vitor Paulo, e o secretário de Saúde, Osnei Okumoto.

Foi entregue um ofício relatando a situação crítica dos professores da rede privada. “Os docentes estão na linha de frente, os casos de contaminação estão só aumentando, tem professores morrendo. Nós pedimos, mais uma vez, a prioridade no calendário de vacinação”, afirmou o vice-presidente do Sinproep, James Duílio.

Segundo o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, não há previsão de vacinação dos professores. “Infelizmente não tem vacina, as que chegaram no DF são da 2ª dose da 1ª fase de vacinação. Mas, os professores estão no grupo prioritário”, destacou.

O Sinproep espera que a solicitação seja atendida e aguarda a divulgação do calendário de vacinação dos profissionais da rede privada. Entretanto, não descarta que a Justiça seja acionada, tendo em vista o crescimento de mortes na comunidade escolar.

Surtos

Desde 1º de fevereiro, a Vigilância Sanitária do DF já suspendeu as aulas em quatro escolas particulares do DF. Nessas unidade de ensino, cujos nomes não foram divulgados, teria havido surtos de casos do novo coronavírus.

Segundo a Vigilância, foram atendidas 137 denúncias de irregularidades no cumprimento de medidas sanitárias. Até então foram feitas 501 vistorias. Aproximadamente 50 responsáveis por colégios foram intimados a sanar falhas.

A equipe de fiscalização autuou seis unidades, com multas entre R$ 2 mil e 20 mil.

Homenagem

No caso do professor Tiago, o Marista divulgou uma homenagem pelo perfil no Instagram. Nesta terça-feira (13/4), a instituição planeja fazer um oração on-line em memória do educador.

“Nesta segunda-feira, dia 12/4, a vida das pessoas que Tiago Rolim tocou ao longo de sua jornada foi tomada pela tristeza. Com uma trajetória dedicada ao ato de educar, nosso professor de ensino religioso agora está nos braços do Pai”, afirmou o colégio, na postagem de despedida.

Veja: 

A escola também encaminhou nota à reportagem sobre a perda do educador, na qual anunciou luto nesta segunda e terça (14/4), suspendendo aulas presenciais e on-line dos anos aos quais o professor dava aula.

Confira na íntegra: 

“Colégio Marista João Paulo II lamenta falecimento do professor Tiago Ferreira Lima Sobreira Rolim

A diretoria do Colégio Marista João Paulo II e toda a sua equipe pedagógica lamenta profundamente o falecimento do professor Tiago Ferreira Lima Sobreira Rolim, nesta segunda-feira (12/04). Rolim era professor de ensino religioso dos anos finais e do ensino médio no colégio e estava afastado de suas atividades desde o dia 15 de março, em decorrência da Covid-19. 

Durante todo o período em que esteve hospitalizado, toda a comunidade escolar esteve unida em momentos de oração com estudantes, familiares e educadores pela saúde do professor. 

O colégio também informa que, nesta terça-feira (13/04), todos estarão em oração, às 18h30, em uma celebração on-line em ação de graças pela vida do educador, por meio do canal da paróquia Nossa Senhora da Saúde, no YouTube. 

Em reconhecimento pela trajetória do educador e em solidariedade à família, o colégio decretou luto nesta segunda e terça-feira (12 e 13/4), suspendendo as aulas presenciais e on-line para os estudantes dos anos finais e do ensino médio.

Que Deus acolha o professor Tiago Rolim e conforte o coração da família, de amigos, de colegas e de estudantes.  

Direção do Colégio Marista João Paulo II”

Últimas notícias