metropoles.com

Governo convoca acionistas da CEB para decidir sobre privatização

Além da CEB, o emedebista estuda abrir capital da Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb) e do Metrô-DF

atualizado

Compartilhar notícia

Michael Melo/Metrópoles
CEB Distribuição
1 de 1 CEB Distribuição - Foto: Michael Melo/Metrópoles

O Governo do Distrito Federal (GDF) chamará os acionistas da Companhia Energética de Brasília (CEB) para decidir se a estatal será ou não privatizada. Segundo o governador, Ibaneis Rocha (MDB), o Palácio do Buriti lançará um edital de chamamento para assembleia extraordinária a fim de bater o martelo sobre a questão. A princípio, a mudança de gestão afetará a CEB Distribuição.

“O futuro da empresa certamente será a privatização ou a venda de ações, para poder recolocar a empresa em condições de seguir adiante, prestando bons serviços à sociedade do DF”, destacou Ibaneis ao Metrópoles. O lançamento do edital foi decidido nesta quarta-feira (22/05/2019), após reunião do governador com o diretor-presidente da CEB Holding, Edson Garcia.

Além da CEB, o emedebista estuda privatizar ou abrir capital da Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb) e da Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF). De acordo com o governo, as três empresas estão com as contas no vermelho. Para Ibaneis, a reformulação é a única forma de elas recuperarem fôlego e prestarem melhores serviços.

Desemprego
A privatização é uma das estratégias do GDF para enfrentar a crise financeira atual, mas não a única. Com o caixa comprometido e assombrado pelo desemprego de aproximadamente 330 mil brasilienses, o governo criou o Comitê de Apoio à Geração de Emprego e Renda. “Eu sou obrigado a fazer isso porque estamos passando por um índice alarmante no DF”, afirmou Ibaneis.

A criação do comitê foi publicada na edição desta quarta-feira (22/05/2019) do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF). Segundo o emedebista, a extinção do Diferencial de Alíquota (Difal) e outras medidas adotas pelo governo foram bons passos para reduzir o desemprego, mas não são suficientes.

Vivemos um contrassenso. Estamos forçando muito na questão do emprego, com redução de tributos e incentivos fiscais. E o governo federal está caminhando na onda da recessão. Nós teremos, agora, a partir deste mês, a recessão técnica declarada. Então, temos que reforçar nossas ações.

Ibaneis Rocha, governador do DF

O grupo vai trabalhar junto ao setor produtivo para focar investimentos e reduzir a burocracia. O comitê é formado por estas pastas: Casa Civil; Fazenda, Planejamento, Orçamento e Gestão; Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural; Ciência, Tecnologia e Inovação; Desenvolvimento Econômico; e Desenvolvimento da Região Metropolitana.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comDistrito Federal

Você quer ficar por dentro das notícias do Distrito Federal e receber notificações em tempo real?

Notificações