GDF proíbe venda de bórax para crianças, um dos ingredientes do slime

Substância é considerada perigosa pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que alerta sobre riscos de intoxicação

atualizado 01/06/2021 14:53

iStock

O Governo do Distrito Federal (GDF) proibiu, na segunda-feira (31/5), a comercialização de bórax para crianças e adolescentes da capital. A substância é um dos ingredientes do slime, massinha popular entre os jovens.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) alerta que a substância não deve ser manipulada por crianças. Em caso de intoxicação, podem ocorrer náuseas, vômitos, diarreia, dor de estômago, erupções cutâneas, depressão do sistema nervoso central, convulsões e febre.

0

A Anvisa alerta que o produto químico faz parte da receita de vários itens cotidianos, como fertilizantes, insumos de limpeza e até medicamentos. Se a substância for inalada ou ingerida, porém, pode causar intoxicação. Além disso, esse ingrediente é utilizado e vendido de forma inadequada como ativador do slime.

De acordo com a publicação no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta terça-feira (1º/6), é necessário informar os consumidores, de forma clara e direta, sobre o risco do uso da substância por crianças e adolescentes, ao disponibilizar o produto no mercado ou comercializá-lo.

Mais lidas
Últimas notícias