Fecomércio-DF pede prorrogação de impostos para microempresas

Para a federação, trata-se de uma situação de calamidade na saúde pública que requer um esforço conjunto entre governo e iniciativa privada

atualizado 19/03/2020 17:11

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Distrito Federal (Fecomércio-DF), ao tomar conhecimento do decreto que será lançado pelo Governo do Distrito Federal para fechar o comércio, emitiu nota ressaltando que pedirá o adiamento da cobrança de impostos.

Segundo a entidade, “estamos dialogando no sentido que o GDF possa viabilizar, no momento adequado, medidas fiscais e creditícias que possam preservar contratos, empregos, renda e arrecadação”.

“Desde o primeiro momento, pleiteamos a prorrogação do prazo para o impostos, especialmente para o segmento mais frágil da economia, ou seja, as microempresas e as empresas de pequeno porte optantes pelo Simples Nacional”, informou a federação, por meio de nota.

A Fecomérico disse reconhecer a urgência e a necessidade das ações no enfrentamento do novo coronavírus, por tratar-se de uma situação de calamidade na saúde pública que requer um esforço conjunto entre governo, iniciativa privada e sociedade civil.

“Temos esperança de que essas reivindicações serão atendidas em seu tempo. Solicitamos ainda uma linha de crédito especial para manutenção do capital de giro dos empreendedores. Já obtivemos, inclusive, uma linha de crédito operacional de até R$ 1 bilhão junto ao Banco de Brasília (BRB)”, ressaltou a entidade.

Últimas notícias