Ex-governador Arruda é internado e hospital confirma dengue

O político está em unidade particular da Asa Sul, onde foi atendido por apresentar sintomas da doença, como febre e dores no corpo

Ariel Costa/FlickrAriel Costa/Flickr

atualizado 27/01/2020 16:24

O ex-governador José Roberto Arruda (PL) está internado, desde a manhã desta segunda-feira (27/01/2020), em um hospital da Asa Sul, com dengue. O diagnóstico foi confirmado nesta tarde pela equipe médica da unidade particular.

Há pelo menos quatro dias, o político estava com sintomas de gripe, como febre e dores no corpo, mas apenas agora decidiu procurar atendimento médico. Ainda não há previsão para alta hospitalar.

De acordo com a deputada federal Flávia Arruda (PL), uma das lâminas deu positivo para a dengue. “Ele ficará internado porque as plaquetas estão muito baixas e como ele toma outros remédios, como o de pressão, terá de monitorar constantemente. Mas ele está bem, só em observação mesmo. Assim que as plaquetas estiverem controladas, ele pode receber alta”, afirmou à coluna.

O caso ocorre três dias após o governador Ibaneis Rocha (MDB) ter assinado, na última sexta-feira (24/01/2020), decreto para declarar situação de emergência na saúde por 180 dias em razão dos riscos de epidemia de dengue, potencial epidemia de febre amarela e da possível introdução dos vírus zika e chikungunya no DF.

A partir dessa decisão, o Executivo local poderá adotar medidas administrativas necessárias para conter o avanço das doenças, incluindo compra de insumos e materiais e a contratação de serviços estritamente necessários ao atendimento da situação emergencial.

Conheça a doença

A dengue é uma doença infecciosa causada por vírus (DENV 1, 2, 3, 4 ou 5) e é transmitida pela picada do mosquito fêmea do Aedes aegypti, especialmente no verão e nos períodos de chuva. No Brasil, existem os quatro primeiros tipos da doença.

Os sintomas da dengue incluem febre, cansaço, dor de cabeça, dor no fundo dos olhos. Não há tratamento específico, sendo recomendado repouso, analgésicos, antitérmicos e manter-se hidratado.

Algumas pessoas podem desenvolver uma forma mais perigosa da doença, chamada dengue grave – a dengue hemorrágica, caracterizada por vazamento vascular, hemorragia grave e falência de órgãos, sendo potencialmente fatal.

O diagnóstico para a dengue é feito com base nos sintomas apresentados, além de exames laboratoriais. Caso surja febre acompanhada de dois ou mais sintomas, é recomendado ir ao pronto-socorro para exames e iniciar o tratamento.

SOBRE O AUTOR
Caio Barbieri

Cursou jornalismo no Centro Universitário de Brasília (UniCeub). Passou pelas redações do Correio Braziliense, Agência Brasil, Rádio Nacional e foi editor-adjunto da Tribuna do Brasil. Ocupou a assessoria especial no Ministério da Transparência e foi secretário-adjunto de Comunicação do GDF. Chefiou o relacionamento com a imprensa na Casa Civil, Vice-Governadoria, Secretaria de Habitação e na Secretaria de Turismo do DF. Fez consultoria para vários partidos, entidades sindicais e políticos da Câmara Legislativa e do Congresso Nacional. Assina a coluna Janela Indiscreta do Metrópoles e cobre os bastidores do poder em Brasília.

Últimas notícias