Mayaro, dengue, chikungunya e zika: aprenda a diferenciar as doenças

Possivelmente transmitidas pelo mesmo mosquito, as enfermidades são causadas por vírus diferentes e possuem sintomas distintos

dimarik/Istockdimarik/Istock

atualizado 07/06/2019 19:03

Assustadoras, dengue, zika, chikungunya e mayaro são doenças infecciosas transmitidas por mosquitos pertencentes à família Culicidae. As três primeiras são disseminadas pelo Aedes aegypti e, no caso do vírus mayaro, o responsável pela transmissão é o Haemagogus. As doenças podem ser diferenciadas de acordo com alguns sinais, duração dos sintomas e complicações, já que os vírus são diferentes.

Embora a transmissão do mayaro aconteça pelo mosquito do gênero Haemagogus, acredita-se que o vírus consiga se adaptar ao ambiente e está sob investigação a possibilidade de ele também ser transmitido pelo Aedes aegypti, já que casos de infecção foram verificados em várias cidades.

Alguns sinais e sintomas que podem diferenciar as quatro doenças são:

Manifestações clínicasChikungunyaZikaDengueMayaro
FebreXXXX
Dor de cabeçaXXXX
Manchas vermelhas na peleXXX
Dores muscularesXXXX
Dores nas articulaçõesXXXX
Inchaço nas articulaçõesX
Dor nos ossosXX
Olhos vermelhosXX
Dor ao redor dos olhosXX
CoceiraXXX
SangramentosX
Mal estarX
Perda de apetiteX

Além dos sinais e sintomas, é possível diferenciar as doenças pela duração das manifestações clínicas e possíveis complicações que podem surgir quando a condição não é identificada e tratada corretamente:

  • Dengue: os sinais e sintomas duram entre dois e sete dias. As complicações mais frequentes são dor abdominal, desidratação grave, problemas no fígado e neurológicos, além de dengue hemorrágica.
  • Zika: as manifestações clínicas duram entre três e sete dias. As complicações mais frequentes são microcefalia, alterações neurológicas e síndrome de Guillain-Barré, na qual o sistema nervoso passa a atacar o próprio organismo, principalmente, as células nervosas.
  • Febre chikungunya: os sinais e sintomas da chikungunya duram até 15 dias e, assim como a infecção pelo zika, a doença pode resultar em alterações neurológicas e síndrome de Guillain-Barré.
  • Mayaro: as manifestações clínicas duram cerca de 15 dias e, até o momento, a complicação relacionada com a infecção provocada por esse vírus foi inflamação no cérebro, chamada de encefalite.

Caso haja suspeita de infecção por qualquer um dos vírus, é importante ir ao hospital para identificá-lo e, assim, iniciar o tratamento adequado o mais rápido possível.

Tratamento
O tratamento para essas doenças é parecido e tem como objetivo aliviar os sintomas, seja por meio do repouso e hidratação ou pelo uso de medicamentos. Aspirinas não devem ser usadas porque aumentam o risco de sangramentos. Quando os sintomas se manifestam é importante que a pessoa vá ao hospital: dengue, zika, mayaro e chikungunya são enfermidades de notificação obrigatória, ou seja, devem ser informadas às autoridades para a adoção de medidas preventivas.

Como evitar
O período de maior risco de contágio é no verão, especialmente durante ou após dias de chuva. O Aedes aegypti se reproduz em água limpa e parada, por isso a melhor forma de evitar as doenças é impedir a proliferação do mosquito, eliminando toda água limpa e parada das casas, ruas e empresas. (Com informações do portal Tua Saúde)

Últimas notícias