“Novo Lázaro”: vídeo mostra caseiro se divertindo com vítima em forró

Nas imagens, Wanderson aparece dançando forró com uma mulher, que seria a ex-companheira Raniere e uma criança ao fundo, a enteada Geysa

atualizado 03/12/2021 19:32

goias novo lazaro forroReprodução

Goiânia – Circula nas redes sociais um vídeo que mostra o caseiro Wanderson Mota Protácio, de 21 anos, de divertindo em um forró. Nas imagens, ele aparece dançando com uma mulher, que seria a ex-companheira Raniere Aranha Figueiró, de 19 anos, e ao fundo, também é possível notar uma criança, que seria a enteada dele, Geysa Aranha da Silva Rocha, de 2 anos.

O homem é suspeito de matar as duas a facadas no último domingo (28/11), em Corumbá de Goiás, no Entorno do Distrito Federal (DF).  Na mesma oportunidade ele também teria matado com um tiro na cabeça o fazendeiro Roberto Clemente de Matos, de 73 anos.

No vídeo, o ex-casal aparece em um momento de descontração, dançando e se divertido ao som de um forró.

Veja o vídeo:

Desde a noite dos crimes em Corumbá de Goiás, Wanderson vem sendo caçado pelas forças policiais de Goiás. Ele teria cometido as três mortes, tentado estuprar a mulher do fazendeiro e matá-la com um tiro e depois fugido para Alexânia. De lá, comprou uma passagem para Goiânia, mas desistiu da viagem e tomou um táxi até Abadiânia. Foi a última vez que foi visto oficialmente.

Em Gameleira de Goiás, cidade próxima, existem relatos de que ele teria se encontrado e conversado com trabalhadores rurais. As buscas da polícia se concentram, por último, nessa região.

0

Facadas

A Justiça já decretou a prisão preventiva de Wanderson pelos crimes mais recentes. Mas essas não são as únicas passagens dele pelo mundo do crime. Em 2019, ele foi preso por tentativa de feminicídio em Goianápolis, a 46 km de Goiânia. Ele atacou a irmã de sua madrasta a facadas por ela ter se negado a ir com ele para o quarto. O agressor só cessou o ataque porque a faca se quebrou em três pedaços. Em audiência sobre o caso, ele debochou do episódio.

Ele teve alvará de soltura em março de 2020. Pelos indicativos, de Goiás ele seguiu para Minas Gerais, onde teria participado da morte do taxista Maurício Lopes em novembro de 2020. Após esse episódio, veio parar novamente em Goiás, fixando-se em Corumbá.

Nesta cidade, conheceu Raniere, que já tinha uma filhinha. Os dois começaram a namorar e foram morar juntos pouco tempo depois. O relacionamento acabou com a morte de mãe e filha no fim de novembro deste ano.

Morte de taxista

Wanderson também é acusado de matar a facadas um taxista em São Gotardo (MG), no dia 25 de novembro de 2020. Segundo a polícia, ele teve ajuda de dois adolescentes e um adulto na oportunidade.

De acordo com a investigação, na madrugada do dia do crime, Wanderson e seus comparsas chamaram o taxista Maurício Lopes Mariano, de 25 anos, mas, no caminho, desviou o trajeto. Assim que entraram no carro, segundo a polícia, eles cortaram o cinto de trás, usado para arrastar o taxista até uma árvore.

Conhecido por ter história semelhante ao caso de Lázaro Barbosa, ocorrido em junho deste ano, Wanderson tinha intenção de roubar o carro e deixar o taxista no local, mas, em seguida, ele decidiu voltar até o condutor e efetuou 18 golpes de faca. O taxista foi atingido nas costas, na cabeça, no pescoço, na mão esquerda e na lombar.

Em nota, a Polícia Civil de Minas Gerais informou que indiciou Wanderson pelos crimes de latrocínio, extorsão, corrupção de menores e tráfico. Nove dias depois da prisão, em 4 de dezembro, o inquérito foi concluído e enviado à Justiça de MG.

Mais lidas
Últimas notícias