*
 

O motorista do ônibus da Expresso Guanabara está entre os oito mortos no acidente ocorrido na manhã desta quinta-feira (15/2) na BR-020, perto de Formosa, no Entorno do Distrito Federal. A informação foi passada pelo major Bráulio Flores, do Corpo de Bombeiros de Goiás. Uma criança de 1 ano e 4 meses também perdeu a vida na tragédia.

Segundo o militar, o condutor do coletivo que saiu de Cajazeiras (PB) com destino a Goiânia (GO), Edson Lopes Lima, 47 anos, foi encontrado preso às ferragens. A cabine do veículo ficou completamente destruída.

O impacto da colisão frontal entre o coletivo e uma carreta foi tão forte, que pelo menos duas pessoas, a criança é uma delas, foram arremessadas para fora. Segundo informações oficiais dos bombeiros do DF e de Goiás, Iarrana Santos Sousa, 1 ano e 4 meses, e Antônio Elton Pereira Rodovalho também estão na lista de falecidos.

A carreta carregada de adubo e com placa do Paraná bateu no ônibus, rodou mais uns 10 metros para frente, colidiu com outra carreta que vinha logo atrás do ônibus e tombou na pista, impedindo os dois sentidos.

De acordo com os militares do Corpo de Bombeiros do DF e de Goiás, não se pode afirmar ainda as causas do acidente, mas testemunhas relataram que o motorista do ônibus teria saído um pouco da faixa, como se tivesse tido um mal súbito. A maioria dos passageiros dormia no momento do acidente.

O ônibus não estava em alta velocidade, justamente por se tratar de uma subida da pista simples, cuja ultrapassagem era proibida. Ao todo, o Corpo de Bombeiros do DF precisou deslocar nove viaturas, dois helicópteros e 29 militares para o local da ocorrência.

Parentes emocionados
Parentes do motorista do ônibus morto no acidente na BR-020 foram ao local da tragédia e estavam bastante emocionados. A cunhada, a atendente Ana Paula Alves, 42, disse que a família está muito abalada.

Ela é casada com Willian Lopes Lima, 39, que não conteve o choro ao ver o cenário do acidente. Segundo Ana Paula, Edson Lima, o condutor da empresa Guanabara, e o marido são de uma família grande, de sete irmãos. Um deles faleceu há oito anos. “Estamos sofrendo muito, pois eles já perderam o irmão, a mãe e o pai. Está tudo muito difícil”, afirma.

Emocionada, ela contou ao Metrópoles que Edson morava em Valparaíso (GO), tem dois filhos, um deles uma menina, de apenas dois meses. “A esposa dele ainda não sabe do que aconteceu”, ressaltou.

Além dos oito mortos, pelo menos 30 pessoas ficaram feridas no acidente. A colisão frontal ocorreu por volta das 6h30 no Km 45 da BR-020. Dos feridos, 12 foram trazidos para hospitais da capital do país. Dois morreram no Instituto Hospital de Base do Distrito Federal.