Bombeiros de GO dizem continuar busca de brasiliense na Chapada

Jacob Santana, 31 anos, desapareceu no Vale da Lua, em 1º de dezembro. A família recebeu informações de que as buscas seriam interrompidas

atualizado 17/12/2019 18:52

Corpo de Bombeiros-GO/ divulgação

Embora familiares e amigos de Jacob Vilar Santana, 31 anos, desaparecido na Chapada dos Veadeiros desde 1º de dezembro, tenham ficado revoltados com a informação de que as buscas pelo rapaz seriam canceladas, o Corpo de Bombeiros de Goiás afirmou ao Metrópoles que manterá o efetivo na operação.

Durante a tarde desta terça-feira (17/12/2019), familiares de Jacob foram comunicados sobre a parada nas buscas. Porém, os profissionais garantiram que vão continuar os trabalhos.

O Corpo de Bombeiros de Goiás vasculhou mais de 25 quilômetros desde quando o jovem foi levado por uma tromba d’água, enquanto passeava com a namorada pelo Vale da Lua. Desde então, foram encontrados o colete e uma bermuda dele.

No entanto, Jacob permanece desaparecido. “Eles voltaram atrás, vão continuar. Queremos ajuda de outras corporações. Gostaríamos muito que o Corpo de Bombeiros do DF ajudasse. A família está aflita”, afirmou a amiga de Jacob, Rayane Cristina, 28 anos, servidora pública.

“Se as buscas fossem encerradas, ficaríamos em um eterno ‘se’? Porém, são mantidos hoje somente 5 bombeiros no caso. É pouco”, completou a mulher.

A cunhada de Jacob, identificada apenas como Verônica, chegou a fazer um apelo nas redes sociais para que as buscas não fossem suspensas. “Recebemos agora a informação que as buscas serão encerradas hoje. Precisamos que o governador entre em ação para que não seja finalizada até encontrarem meu cunhado”, pediu.

Confira o post:

Reprodução

 

No último sábado (14/12/2019), o efetivo já havia sido reduzido. Cinco militares e membros do Grupo Voluntário de Busca e Salvamento (GVBS) da Chapada dos Veadeiros atuavam na área. Esses que serão mantidos.

“Fazemos buscas com cães farejadores, descemos de rapel pelas grutas e pedras e já percorremos todo o local até o Rio Tocantinzinho, mesmo sendo muito improvável que ele tenha chegado até lá porque há locais muito rasos”, informou um porta-voz dos bombeiros de Goiás na ocasião.

Veja imagem das buscas: 

Jacob, que nasceu em Brasília e mora em São Paulo, passeava com a namorada pelo local quando foi levado pela tromba d’água. Durante as buscas, foi localizado o colete salva-vidas que Jacob utilizava quando desapareceu.

“Na hora que saímos da pedra, a tromba d’água já bateu na gente e submergimos, quando voltamos para superfície, eu consegui pegar uma corda que jogaram para mim do outro lado, ele agarrou também, mas escapou da minha mão e não consegui segurá-lo. Aí ele sumiu a partir dessa situação”, lamentou a namorada.

Últimas notícias