Buscas por brasiliense sumido na Chapada são retomadas nesta 4ª

Cinco militares do DF se deslocaram em uma aeronave, na terça-feira, para a região do Vale da Lua. Jacob Santana desapareceu no domingo

Reprodução

atualizado 04/12/2019 10:49

As buscas pelo analista de sistemas Jacob Pilar Santana, 31 anos, que desapareceu no Vale da Lua, na Chapada dos Veadeiros (GO), após ser arrastado por uma tromba d’água, foram retomadas pelas equipes de resgate na manhã desta quarta-feira (04/12/2019). As informações são do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF).

O turista brasiliense está desaparecido desde domingo (01/12/2019). O registro foi feito logo após a chegada dos bombeiros para o resgate.

As buscas por Jacob estão sendo realizadas pelo Corpo de Bombeiros Militar de Goiás (CBMGO) e contam com o apoio do CBMDF. Em uma aeronave, dois pilotos e uma tripulação de três militares se deslocaram para a região na terça-feira (03/12/2019) para auxiliar os colegas de goianos na procura pelo brasiliense.

Um vídeo mostra a força da tromba d’água que se formou no Vale da Lua, no domingo.

Confira o registro:

Jacob, que nasceu em Brasília e mora em São Paulo, passeava com a namorada pelo local quando foi levado pela tromba d’água. Por conta das chuvas, as equipes do CBMGO interromperam novamente as buscas no fim da manhã dessa terça-feira (03/12/2019), mas retomaram as operações à tarde.

De acordo com o tenente do CBMGO Paulo Santos, coordenador das operações, as corporações do DF e de Goiás estão em contato para se encontrarem. No entanto, por causa das fortes chuvas, ele relatou que os militares dependem do tempo na região para darem continuidade ao trabalho.

“Não sabemos como está a situação, porque está chovendo e é arriscado. Já voltamos às buscas, mas podemos ter que parar a qualquer momento por conta do tempo”, afirmou.

Veja imagens do trabalho das equipes de resgate:

0

 

Segundo Janaína Figueiredo, amiga de Jacob, o reforço do CBMDF trouxe mais esperança aos familiares e amigos. “O colete ter aparecido já foi um consolo. Agora, podemos contar com uma ajuda maior”, destacou.

Entretanto, pessoas próximas do analista de sistemas temem que as chuvas dificultem o trabalho dos militares. “A gente está correndo contra o tempo, porque já são 48 horas que ele está desaparecido, sem comer. Não sabemos se está ferido, com frio”, lamentou Janaína.

Terceiro caso

Esse é o terceiro caso de desaparecimento na região nos últimos dois meses. Há uma semana, Matheus Santos da Silva, morador de Brasília, caminhava por uma trilha no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros quando, ao se separar do grupo, também desapareceu. O corpo do jovem foi encontrado abaixo de um aérea proibida para banho.

Em 18 de outubro, cinco turistas desapareceram após saírem para uma trilha em Alto Paraíso de Goiás (GO), também na Chapada. A intenção do grupo era percorrer o caminho em direção à Cachoeira do Dragão.

Entretanto, Cássia Sanches, Gustavo Bacelar e outros três aventureiros não retornaram à cidade, diferentemente do previsto. Logo depois, eles foram encontrados.

Últimas notícias