Empresária testa positivo para coronavírus após contato com infectado no DF

Sônia Lim esteve com ex-presidente da CEB, internado em estado grave. Se confirmado, pode ser o primeiro caso de transmissão local

atualizado 17/03/2020 15:56

Conhecida no meio social de Brasília, Sônia Nogueira Lim testou positivo para o novo coronavírus. Esposa do empresário In Loon Lim, a paciente comunicou o resultado do exame para amigas com quem manteve contato e pediu para que todas procurassem unidades de saúde para realizar o exame.

Sônia ainda aguarda o resultado da contraprova, que deve sair nesta quarta-feira (18/03). As informações foram confirmadas por familiares ao Metrópoles.

“Meninas, boa tarde! Hoje recebi o resultado do meu exame e infelizmente deu positivo. Ontem a Diana recebeu o dela e também foi positivo. Como nós duas estivemos com muitas de vocês na segunda-feira, (09/03), achei prudente comunicar aqui no grupo. Que Deus em sua infinita bondade nos abençoe”, escreveu ela em grupo de WhatsApp.

Procurado, o Governo do Distrito Federal (GDF) afirmou que só se pronuncia acerca de casos de pacientes confirmados pela contraprova exigida para o diagnóstico definitivo. Se confirmado, Sônia Lim será o primeiro caso de transmissão local do coronavírus.

A empresária esteve presente em um almoço na casa de Rogério Villas Boas, 61 anos, no dia 7 de março (sábado). Ex-presidente da Companhia Energética de Brasília, o anfitrião foi diagnosticado com Covid-19 e internado em estado grave na unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santa Lúcia, na Asa Sul. Sônia e Marcella Villas Boas, esposa de Rogério, são grandes amigas.

Segundo familiares, Sônia está sem sintomas aparentes da doença. Ela, o marido e os filhos estão isolados em casa. Nenhum outro integrante direto da família testou positivo. Entretanto, devido ao resultado, todos foram submetidos à contraprova exigida pelo Ministério da Saúde.

Casos confirmados

O Distrito Federal tem 22 casos confirmados de coronavírus. Até agora, todos são pacientes que vieram do exterior, segundo o GDF. Ou seja, ainda não há contaminação local na capital do país.

A primeira a ser detectada com a doença foi uma uma moradora do Lago Sul, que segue internada em estado grave no Hospital Regional da Asa Norte (Hran). O mais recente boletim da Secretaria de Saúde, divulgado na manhã desta terça-feira (17/03), aponta que a mulher teve “leve melhora” no padrão respiratório.

A paciente está sob cuidados intensivos da equipe multidisciplinar e recebendo todo o suporte técnico-científico, de acordo com a Secretaria de Saúde. Outro paciente é o marido dela, que entrou na Justiça para sair do isolamento domiciliar.

Em meio à crise do novo coronavírus, nessa segunda-feira (16/03), Osnei Okumoto foi exonerado do cargo de secretário de Saúde do Distrito Federal. Entretanto, ele não vai deixar o governo. Agora, assume como diretor da Escola Superior de Ciências da Saúde (Escs).

No lugar de Osnei, assume, Francisco Araújo Filho, atualmente diretor-presidente do Instituto de Gestão Estratégica da Saúde (Iges-DF).

Últimas notícias