MDB, PSDB e Cidadania lembram Doria do acordo previsto para 3ª via

Na manifestação, siglas relembram momentos em que o tucano sinalizou que abriria mão da candidatura para Presidência

atualizado 19/05/2022 19:21

joão doria em sobreposição. preocupadoRafaela Felicciano/Metrópoles

MDB, PSDB e Cidadania publicaram, nesta quinta-feira (19/5), uma nota conjunta em que reiteram o desejo dos partidos em lançar um nome de consenso entre os correligionários para a disputa presidencial deste ano. Os partidos também mandaram um recado a João Doria (SP), relembrando de oportunidades em que o tucano externou que abriria mão da disputa pelo Palácio do Planalto para apoiar um nome da chamada “terceira via” com melhor desempenho eleitoral.

Recentemente, os partidos foram obrigados a adiar o anúncio da chapa única presidencial, em razão do impasse instaurado no PSDB quanto à candidatura de Doria. Cada vez mais isolado, o tucano reluta em abandonar a disputa e ceder o posto de pré-candidato à presidente para Simone Tebet (MS).

No comunicado, as siglas reafirmam o compromisso de lançar uma “candidatura competitiva, para vencer” os líderes nas intenções de voto para o Palácio do Planalto: Lula (PT) e Jair Bolsonaro (PL). Segundo os partidos, a chapa do autodenominado “centro democrático” será oficializada “em breve”.

“O povo brasileiro – e não disputas ideológicas e partidárias – estará no centro do debate político nas eleições de outubro. Para problemas reais, soluções reais”, enfatizam as bancadas.

Os partidos defendem que a união teve como “marco zero” uma reunião em São Paulo, na qual participaram, na residência do ex-presidente Michel Temer, os presidentes Baleia Rossi (SP), do MDB, Bruno Araújo (PE), do PSDB, o então governador João Doria (SP), vencedor das prévias tucanas, e o vice-governador paulista Rodrigo Garcia.

0

As legendas ainda lembram que Doria sempre esteve ciente do acordo entre as bancadas. “Essa possibilidade de acordo envolveu outros encontros, várias reuniões promovidas na residência do pré-candidato João Doria, com a presença dos partidos da aliança, e foi bastante celebrada tanto por lideranças partidárias quanto pelas já colocadas pré-candidaturas – além de Doria e Simone Tebet, e o União Brasil, até então participante do entendimento”.

“Nos últimos meses, os pré-candidatos externaram publicamente, em diversos momentos, a compreensão de que estávamos tratando de algo maior do que uma escolha partidária”, destaca a nota, citando que em participação em evento empresarial, no dia 23 de março, Doria afirmou: “O mais importante é a defesa do Brasil e dos brasileiros”.

A manifestação fala, ainda, que MDB, PSDB e Cidadania “sempre advogaram pela unidade”. “Convictos estamos todos, portanto, de que o fundamental é que tenhamos propostas comuns para transformar o País. Propostas que deram e continuam apresentando resultados positivos em governos com a nossa participação. Estamos também convictos de que isso só pode ser feito a partir de uma aliança partidária, representada, sim, por um nome, mas sobretudo, pelo desejo de lutar por um Brasil melhor para todos os brasileiros”, finaliza.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias