Dupla que esfaqueou homem e ateou fogo na vítima no DF é presa pela PM

Os suspeitos disseram ter cometido o crime, no Itapoã, por acerto de contas. Um terceiro envolvido ainda é procurado

atualizado 25/01/2021 14:23

O Livre

Uma ação conjunta entre as polícias militar do Distrito Federal e de Goiás, na tarde de domingo (24/1), resultou na prisão de duas pessoas acusadas de atear fogo em um homem no Itapoã, na madrugada de sábado (23/1) para domingo.

Os policiais conseguiram levantar informações sobre os autores do crime e o lugar para onde eles fugiram. Os primeiros suspeitos foram localizados na Cidade Ocidental (GO), n0 Entorno do DF. A vítima foi identificada como Tiago Pedro Monteiro de Brito, 21 anos.

A PM encontrou o casal com o apoio da Polícia Militar de Goiás. O homem assumiu a participação do crime – a mulher esteve no local, mas não participou diretamente do assassinato. Ela não ficou presa.

A polícia também deteve um homem em Planaltina do Goiás, em um motel da cidade. Os dois acusados pelo homicídio assumiram a autoria do crime e deram detalhes de toda a barbárie.

Eles relataram que cometeram o assassinato por acerto de contas. Após esfaquear a vítima, a dupla enrolou o corpo em um tapete e o jogou em um sofá e, logo depois, ateou fogo. Um outro envolvido no crime ainda está foragido. A ocorrência foi registrada na 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá).

Caso semelhante

Na noite de segunda-feira (18/1), o corpo de um homem foi encontrado amarrado em um sofá e totalmente carbonizado, na QR 208, em Santa Maria.

Vizinhos contaram aos bombeiros que atenderam a ocorrência que a vítima foi queimada ainda viva.

Três dias depois do crime, um homem identificado como Tiago Bocão foi preso pela PCDF. Ele confessou ter praticado a barbárie. Segundo o acusado, a vítima tentou abusar sexualmente de uma mulher em reunião na casa de amigos, quando começou a briga.

“Ele teria empurrado a vítima num sofá que já queimava e depois disso teria até tentado salvá-la, inclusive ele apresentava queimaduras nas mãos”, informou o delegado da 33ª Delegacia de Polícia (Santa Maria), Paulo Galindo, que conduz as investigações.

Últimas notícias