Covid: mortalidade é 33 vezes maior entre idosos não vacinados no DF

Segundo a Secretaria de Saúde, 82% dos mortos com mais de 60 anos por Covid-19 em 2022 não foram vacinados contra a doença

atualizado 11/02/2022 21:59

Vacinação de idosos de 72 e 73 anos será ampliada para o fim de semanaHugo Barreto/Metrópoles

Durante coletiva de imprensa na tarde desta sexta-feira (11/2), a Secretaria de Saúde do Distrito Federal divulgou dados relacionados às mortes de idosos por Covid-19 em 2022. Em comparação ao público vacinado com o não vacinado, acima de 60 anos, um dado alarmante chamou a atenção: a taxa de mortalidade é 33 vezes maior entre idosos sem imunização.

Do total dos 93 óbitos registrados, apenas 14 idosos tomaram vacina ─ o que indica falta de adesão à campanha de imunização de 82,3% entre os que perderam a vida neste ano.

Segundo a pasta, a taxa de mortalidade de idosos não vacinados por 100 mil habitantes é de 164,20 (veja foto abaixo).

Já o índice dos que receberam imunizante contra o novo coronavírus é de 4,90. Todos encontravam-se inseridos na faixa etária destacada acima. No DF, 85% da população idosa está vacinada.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

Perfil dos óbitos dos vacinados

Dos 14 idosos vacinados que morreram em decorrência da Covid-19, apenas dois não apresentavam comorbidades. Ambos os pacientes encontravam-se na faixa etária de 80 a 89 anos e acima da média de idade de 79,7 anos. Do total, cinco eram do sexo feminino, enquanto nove eram do sexo masculino. Além disso, 12 mortes ocorreram dentro de hospitais do DF e duas foram em residências.

Mais lidas
Últimas notícias