Covid-19: após explosão de casos, Ibaneis restringe atividades em Ceilândia e Estrutural. Veja medidas

Regiões têm chamado a atenção das autoridades pelo alto índice de infecções e pela desobediência às regras de isolamento social

Hugo Barreto/Metrópoles

atualizado 06/06/2020 20:54

O governador Ibaneis Rocha (MDB) determinou, neste sábado (06/06), restringir atividades diversas nas regiões de Ceilândia, incluindo Pôr do Sol e Sol Nascente, e da Estrutural. A medida vale por 72 horas, a contar da meia-noite da próxima segunda-feira (08/06).

As localidades têm chamado a atenção das autoridades pelo crescente número de casos de pacientes confirmados com o novo coronavírus. A decisão do chefe do Executivo local pode ser considerada anterior ao chamado lockdown, confinamento obrigatório para evitar novas infecções.

Durante os três dias de vigência do decreto, as seguintes atividades ficam vetadas: cinema, teatro, academias de esporte de todas as modalidades, museus, parques ecológicos, recreativos, urbanos e vivenciais; boates e casas noturnas, e atendimento ao público em shoppings centers, feiras populares e clubes recreativos.

Nos shoppings centers ficam autorizados apenas o funcionamento de laboratórios, clínicas de saúde, farmácias e delivery. Também são afetados pela decisão cultos e missas; bares, restaurantes, lojas de conveniências; salões de beleza e centros estéticos.

Veja o decreto:

Decreto 40.872 by Metropoles on Scribd

0

Números nas duas cidades

Até a tarde deste sábado, Ceilândia já contabilizava 1.852 casos confirmados e 42 mortes. Em números absolutos, são os maiores do DF.

Enquanto isso, a taxa de incidência da Covid-19 na população da Estrutural é a mais alta do DF: 862,12 ocorrências a cada 100 mil habitantes. A região administrativa, considerada uma das mais carentes da capital do país, tem 317 pacientes com coronavírus e quatro mortes.

 

Últimas notícias