metropoles.com

Ceilândia: com 39 mortes por Covid-19, apenas 3 em cada 10 moradores cumprem o isolamento

A taxa de isolamento social aumento, de 31% para 36%, mas a cidade ainda concentra o maior número de casos e óbitos por coronavírus

atualizado

Compartilhar notícia

Hugo Barreto/Metrópoles
População nas ruas de Ceilândia
1 de 1 População nas ruas de Ceilândia - Foto: Hugo Barreto/Metrópoles

Enquanto os números de mortes e infectados pelo novo coronavírus batem recorde diariamente, apenas três em cada 10 moradores de Ceilândia respeitam o isolamento social.

Preocupado com o avanço da Covid-19 na maior e mais populosa cidade da capital do país, o Governo do Distrito Federal (GDF) montou um gabinete de crise na administração regional e não descarta o lockdown, ou seja, o fechamento total da RA.

A Casa Civil do DF monitora diariamente a taxa de adesão à quarentena. Nessa quinta-feira (04/06), Ceilândia registrou a participação de apenas 36% da população. Embora ainda distante dos 70% recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), houve uma melhora em relação à aferição do dia 28 de maio, que registrava a marca de 31%.

Ranking do isolamento social no DF
A Casa Civil monitora diariamente o isolamento social no DF e registrou a adesão de 36% da população na quinta-feira (04/05)

Para evitar aglomerações em Ceilândia, a administração regional decidiu soldar as portas dos 16 campos sintéticos de futebol da cidade, incluindo um no Sol Nascente. Até então, os espaços eram trancados com cadeado, mas a população quebrava o lacre.

A localidade também conta com 79 quadras esportivas. Neste caso, o governo retirou tabelas e traves.

0

O órgão solicitou a ajuda da Polícia Militar do DF (PMDF) na fiscalização dos espaços esportivos durante o período de restrição das atividades.

Viatura da PM e pessoas jogando em quadra esportiva
A PM vai fiscalizar as quadras e campos esportivos e orientar a população a não utilizar os espaços por enquanto
Conscientização

Segundo o administrador regional de Ceilândia, Marcelo Piauí Martins da Cunha, equipes vão percorrer a região administrativa para conscientizar os moradores e distribuir máscaras.  Um carro de som também vai circular em pontos estratégicos.

0

“A população precisa ter essa consciência: não ir às ruas. Tem que evitar e fazer o isolamento. E o comerciante só pode abrir o comércio se estiver autorizado”, pontuou.

0
Flexibilização

O GDF colocou em marcha uma série de medidas de flexibilização, mas o governo não descarta a possibilidade de recuar caso a pandemia avance e provoque colapso no sistema de saúde público e privado.

Segundo o levantamento da Casa Civil, a adesão média ao isolamento em todo o DF foi de 39,5% nessa quinta-feira (04/06). Em 28 de maio, era de 39,6%. Atualmente, as menores taxas de participação encontram-se na Estrutural e no Pôr do Sol, ambas com 30%.

Por outro lado, as maiores taxas de adesão ao isolamento social são vistas no Lago Norte, Lago Sul e na Asa Sul. Registraram participação, respectivamente, de 61%, 56% e 52%.

Novas medidas

A Secretaria de Saúde apresentou ações para enfrentar o volume de casos de Covid-19 registrados na cidade. Entre as medidas previstas pela pasta estão a instalação de mais leitos de unidade de terapia intensiva (UTI), novas unidades de saúde e mais teste.

O GDF prevê, ainda, que mais profissionais de Saúde sejam contratados para repor o déficit provocado por afastamento de médicos e enfermeiros infectados com o vírus. As propostas foram entregues aos deputados distritais Fernando Fernandes (Pros) e Jorge Vianna (Podemos).

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comDistrito Federal

Você quer ficar por dentro das notícias do Distrito Federal e receber notificações em tempo real?

Notificações