Coronavírus: Saúde do DF monitora quem teve contato com 1ª vítima

Viviane Rocha é a primeira pessoa a morrer com o novo coronavírus no Distrito Federal

atualizado 29/03/2020 12:56

Todas as pessoas que tiveram contato com a primeira paciente morta com diagnóstico do novo coronavírus no Distrito Federal estão sendo monitoradas. Viviane Rocha, 61 anos, foi a primeira vítima da doença.

Segundo o Governo do DF (GDF), o quadro de saúde de todas as pessoas que tiveram contato direto com Viviane está sendo acompanhado. Ela faleceu na segunda-feira (23/03).

A confirmação de que a moradora de Brasília tinha a Covid-19 veio neste domingo (29/03), com o resultado da contraprova, realizado pela Fiocruz, no Rio de Janeiro.

Graduada em enfermagem, ela era assessora técnica do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). De acordo com informações do GDF, Viviane Rocha de Luiz entrou no Hospital Regional da Asa Norte (Hran) no dia 22 de março, com quadro de febre, desconforto respiratório e histórico de contato com paciente infectado pela Covid-19 que veio de São Paulo.

Ela tinha comorbidades, de acordo com boletim médico. Sofria de obesidade mórbida, hipertensão arterial sem tratamento e era ex-tabagista. O quadro evoluiu para parada cardiorrespiratória às 11h40 do dia 23 de março.

O DF tem 288 casos confirmados da doença. Na noite de sábado, O Exército Brasileiro fez a desinfecção da Estação Central do Metrô de Brasília.

Confira a nota na íntegra:

Ontem, por volta da meia noite, 28, foi confirmado pela Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz – RJ) o resultado positivo da contraprova para o novo Coronavirus (SAR- COV2)

Portanto, trata-se da primeira vítima oficial do Covid-19 no Distrito Federal.

Entenda o caso

A paciente de 61, deu entrada no Hospital da Zona Norte (HRAN) na madrugada do dia 22 passado, transferida de hospital particular, com quadro de febre, desconforto respiratório, com histórico de contato com paciente confirmado de COVID19, que havia realizado viagem internacional. Apresentava comorbidades e evoluiu com parada cardiorrespiratória no dia 23 as 11:40.

Tendo feito exame específico para COVID19, com resultado inconclusivo no Lacen e uma segunda amostra positiva, essa amostra foi encaminhada para contraprova no laboratório da Fiocruz, que só nesta madrugada confirmou para COVID19.

Moradora de Brasília, todos aqueles que tiveram contato direto com a vítima estão sendo monitorados pela
autoridade sanitária do DF.

Últimas notícias