Coronavírus: brasilienses lotam mercados e “furam” isolamento

Muitas pessoas fizeram compras pela manhã. No Parque da Cidade, teve gente que encontrou os portões emperrados e ignorou decreto

atualizado 19/03/2020 12:50

Hugo Barreto/Metrópoles

Com bancos, shoppings, parques, creches e escolas fechados, os brasilienses estão em quarentena para evitar a propagação do coronavírus. Nem todos. Na manhã desta quinta-feira (19/03), passageiros registraram vagões do metrô lotados. Mesmo com o decreto do Governo do Distrito Federal (GDF) que determina a interdição de parques como medida de prevenção ao contágio pelo coronavírus, pessoas insistiram em fazer atividades físicas no Parque da Cidade na manhã desta quinta. E teve ainda quem lotasse supermercados.

Com portões emperrados, a Administração do Parque da Cidade não conseguiu impedir completamente o acesso de pedestres e ciclistas. O administrador do espaço, Silvestre Rodrigues da Silva, explicou que, devido ao peso e por não serem utilizados há muito tempo, os portões não abriram. Além disso, os trilhos foram cobertos com massa asfáltica.

“Recebemos reforço da Polícia Militar e do Detran a partir das 23h dessa quarta-feira (18/03), logo após o decreto. Como não vamos conseguir fechar as entradas, contamos com a conscientização da população para que não frequente o parque”, ressaltou Silvestre da Silva.

0

Por outro lado, o Metrô-DF ficou lotado. Um vagão apresentou problemas perto da estação da Praça do Relógio, em Taguatinga, na manhã desta quinta-feira (19/03). A falha, porém, foi resolvida, segundo a Companhia do Metropolitano.

Veja vídeo:

Muita gente também saiu para fazer compras. No supermercado Dia a Dia em Taguatinga, a loja estava lotada. Um brigadista aferia a temperatura corporal dos clientes. “Não é obrigatório. Só se a pessoa quiser”, destacou.

O diretor-geral do estabelecimento, Diogo Roberto, disse que o fluxo de clientes está acima do normal. Ele garantiu que o único produto em falta no momento é álcool em gel. “Estamos fazendo de tudo para reabastecer”, disse.

Especialistas fazem novo alerta

Especialistas fazem novo alerta para importância da quarentena. “Neste momento, em que temos casos de transmissão local no Distrito Federal, o teletrabalho surge como importante aliado na prevenção contra o Covid-19. A medida afasta a transmissão e limita a circulação de pessoas contaminadas que podem estar sintomáticas. Essa é a mudança mais importante que podemos fazer. Ficar em domicílio, evitar saídas desnecessárias e fazer a higienização das mãos o tempo todo”, recomendou.

Segundo a professora de Saúde Coletiva da Universidade de Brasília (Unb) Carla Pintas, as recomendações de isolamento não são exageradas. Muito pelo contrário, são justas e necessárias para a saúde da população na luta contra o coronavírus.

“Não é exagero. É tudo para a contenção do vírus, para reduzir a circulação”, alertou. Para especialista, os esforços do governo federal e do GDF serão em vão se a população não colaborar para evitar o contágio da doença. “As medidas são justas. Parecem agressivas, mas são necessárias. O crescimento dos novos casos é exponencial. As pessoas precisam manter o distanciamento. O vírus fica no ar como um perfume, em gotículas”, explicou.

Carla Pintas lembrou que a população tem a opção de fazer exercícios em casa e acesso a internet para se comunicar com parentes. “As pessoas só devem sair de suas residências, quando for realmente necessário”, assinalou.

Últimas notícias