Coronavírus: Bombeiros do DF têm 53 casos suspeitos; 1 confirmado

Os números contabilizados pela corporação incluem os assintomáticos ou com sintomas leves

Rafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 28/03/2020 9:18

Um integrante do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) testou positivo para o novo coronavírus. A informação é da própria corporação. O serviço de saúde atende bombeiros e familiares. Nas estatísticas enviadas ao Metrópoles constam, ainda, 52 casos suspeitos, entre militares e dependentes.

Os profissionais foram afastados. Outros 13 casos no CBMDF acabaram descartados.

Ainda de acordo com a corporação, os números contabilizados incluem os assintomáticos ou com sintomas leves. Por meio de nota, a Polícia Militar afirmou que não há PMs diagnosticados ou com suspeita de coronavírus.

Apesar disso, o Metrópoles revelou com exclusividade, nessa quinta-feira (26/03), que o capitão da Polícia Militar do DF Ari Celso Rocha Lima de Barros, de 39 anos, está internado no Hospital de Base do DF com quadro grave de Covid-19. Barros é um dos seguranças do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

PCDF lidera

Um relatório estatístico datado de quinta-feira (26/03) revela que pelo menos 101 servidores do quadro funcional da Polícia Civil do Distrito Federal estão afastados do trabalho com suspeitas de infecção pelo novo coronavírus. Os integrantes da PCDF têm realizado a quarentena em casa por determinação da entidade.

O mesmo documento obtido pelo Metrópoles aponta também que uma servidora foi confirmada com a Covid-19 após exame laboratorial. Mostra ainda que outros 72 policiais conseguiram autorização para realizar o teletrabalho.

Até a noite de quinta-feira (26/03), o número de infectados pelo coronavírus no Distrito Federal tinha voltado a subir. Segundo boletim divulgado pela Secretaria de Saúde, os casos confirmados aumentaram de 198 para 203.

Entre eles, 161 estão com infecções leves de coronavírus e em isolamento domiciliar. Seis pessoas estão em estado grave e outras seis com infecções críticas. No total, 58,74% dos contaminados no DF são homens e 41,26%, mulheres.

Álcool em gel

Segundo a Polícia Civil, uma série de medidas foi adotada para combater a pandemia da Covid-19. Entre as quais, a produção do próprio álcool 70% para abastecer as delegacias da capital, que será realizada pelo Instituto de Criminalística (IC).

Inicialmente, a Polícia Civil tinha intenção de fazer o produto para distribuir às unidades da corporação. No entanto, tem encontrado dificuldade para obter a substância carbopol no mercado.

O material é usado como agente gelificante, ou seja, confere aspecto de gel à fórmula. Após o envasamento, o álcool etílico glicerinado produzido pelo IC custará R$ 3,03 por litro.

Procurada pela reportagem para comentar as suspeitas de Covid-19 entre os servidores, a PCDF não havia se manifestado até a última atualização deste texto. O espaço permanece aberto.

Últimas notícias