Com vacina, mortes de idosos com mais de 70 caem de 58% para 27% no DF

De janeiro para abril, o indicador de óbitos de pessoas acima dessa faixa etária diminuiu proporcionalmente, segundo dados da Codeplan no DF

atualizado 22/04/2021 16:29

Vacinação de idosos de 74 anos no DFGustavo Moreno/Especial Metrópoles

A vacinação contra a Covid-19 da população acima de 70 anos no Distrito Federal mostra redução no índice de óbitos entre idosos dessa faixa etária.

Pacientes com essa idade ou mais etária representaram mais da metade das mortes mensais ocorridas durante toda a pandemia do novo coronavírus e foram 58% das vítimas em janeiro. Neste mês de abril, no entanto, o índice caiu para 27,9%, o menor percentual registrado desde março do ano passado.

Os números estão na edição nº53 do Boletim Codeplan Covid-19 divulgado pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan). O levantamento, publicado na última terça-feira (20/4), traz dados do Ministério da Saúde até o dia 18 de abril quando a capital registrou 366.708 casos e 7.210 óbitos.

0

A maior redução nas mortes ocorreu entre pessoas com 80 anos ou mais. Este público começou a ser vacinado no dia 1º de fevereiro.

Eles representaram 32,1% das vítimas de janeiro. No total, 103 pessoas não sobreviveram. Já nos primeiros 18 dias de abril, são 9,4%. Morreram 90 idosos dessa faixa etária.

No público de 70 a 79 anos, a proporção de vítimas foi de 25,9% das mortes em janeiro. Neste mês de abril, o percentual ficou em 18,5%, até o momento.

A pesquisa ainda mostra que, apesar da queda no indicador de mortes de idosos acima de 70, números absolutos consideram que abril de 2021 se tornou o mês mais letal da pandemia no DF. O índice de vítimas entre jovens e adultos cresceu.

Segundo dados da Secretaria de Saúde do DF (SES-DF), analisados pelo (M)Dados, núcleo de jornalismo de dados do Metrópoles, com apenas 19 dias, foram registrados 1.255 óbitos provocados pela doença. O recorde anterior havia sido batido em março deste ano, quando foram 1.192 falecimentos.

No DF, 371.394 pessoas receberam a primeira dose de vacina contra o novo coronavírus. Desses, 177.875 indivíduos foram imunizados com a segunda dose. Com 12,4% da população vacinada, a capital do país ocupa, atualmente, o 16º lugar no ranking das unidades da Federação que mais imunizaram. O DF chegou a ser o 1º da lista, há dois meses. A pasta local justifica que algumas unidades da Federação e municípios estão usando reservas de segunda dose para vacinação de pessoas com a primeira dose, o que faz com o que subam no ranking. No DF, a pasta é mais cautelosa e opta por guardar a D2 para quem recebeu a D1.

Últimas notícias