Com 45.348 casos, Saúde registra alta incidência de dengue no DF

Dados são do último Boletim Epidemiológico promovido pela pasta. Até o momento, 44 pessoas morreram

atualizado 19/10/2020 12:49

Mosquito da dengueFÁBIO MOTTA/ESTADÃO CONTEÚDO

A dengue segue como um fator que requer atenção redobrada da população do Distrito Federal. Em 2020, segundo dados da Secretaria de Saúde, foram registrados 45.348 casos prováveis de infecção pelo vírus do mosquito Aedes aegypti, e 44 mortes.

As informações são referentes às notificações ocorridas entre 29 de dezembro de 2019 e o último dia 3 de outubro. A taxa de incidência corresponde a 1.485,58 casos por 100 mil habitantes.

Desta forma, observa-se um aumento de 22,42% no número de casos prováveis em comparação ao mesmo espaço de tempo em 2019, onde foram registrados 37.041 casos prováveis.

0

 

Casos e óbitos

Ceilândia lidera o ranking, com o maior número de casos: 5.095. Em seguida vem o Gama, com 4.693, e Santa Maria, com 3.762.

As mortes foram registradas na seguinte localidades: 10 no Gama; quatro em Ceilândia e Planaltina, três em Samambaia, e Vicente Pires; duas em Sobradinho, Guará, Sobradinho II, Lago Sul, Recanto da Emas, Taguatinga e Santa Maria; e um no Riacho Fundo II, Paranoá, Fercal, Águas Claras, Sudoeste/Octogonal e Plano Piloto.

Veja cuidados importantes no combate à dengue:
    • Tampe caixas d’água, tonéis e latões;
    • Guarde garrafas vazias viradas para baixo;
    • Guarde pneus sob abrigos;
    • Não acumule água nos pratos de vasos de plantas e encha-os com areia;
    • Mantenha desentupidos ralos, canos, calhas, toldos e marquises;
    • Mantenha lixeiras fechadas.

Últimas notícias