Umidade contraria tendência de queda no DF e tem mínima de 22%

Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet )previu que a umidade relativa do ar chegaria a 15% nesta terça-feira, o que não ocorreu

Igo Estrela/MetrópolesIgo Estrela/Metrópoles

atualizado 16/07/2019 17:20

O índice de umidade relativa do ar contrariou as expectativas de queda e manteve, nesta terça-feira (16/07/2019), praticamente a mesma mínima registrada no dia anterior. A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia era que caísse a 15%. Na segunda (15/07/2019), a menor umidade computada em Brasília ficou em 21%, contra os 22% assinalados nesta terça. O índice é suficiente para que o Distrito Federal entre em estado de atenção, quando a porcentagem fica entre 21% e 30%.

Segundo a meteorologista Nayane Araújo, do Inmet, o DF está sem chuvas há 43 dias, e a expectativa é de que o tempo continue seco ao longo do inverno. A última chuva ocorreu no dia 3 de junho, quando caíram 6,9 milímetros – acima da média do período, de 4,9 mm. As precipitações devem começar a voltar em agosto, porém isoladas e esparsas. O retorno do intenso período chuvoso só ocorre mesmo em outubro.

A temperatura mínima no Plano Piloto foi 7ºC e chegou aos 29ºC. O céu foi de claro a parcialmente nublado nesta terça.

 

 

Saiba a diferença entre estado de atenção, alerta e emergência

O estado de atenção é decretado quando a umidade do ar varia entre 21% e 30%. Neste caso, as pessoas devem evitar exercícios físicos ao ar livre entre as 11h e as 15h e umidificar o ambiente;

No estado de alerta, a umidade fica entre 12% e 20%. Recomenda-se evitar exercícios físicos e trabalho ao ar livre entre as 10h e as 16h, além de ficar longe de aglomerações em ambientes fechados. Usar soro fisiológico nos olhos e narinas é medida quase obrigatória;

O estado de emergência é quando a umidade está abaixo de 12%. Neste caso, é preciso evitar atividades físicas entre as 10h e as 17h e reforçar os cuidados com a hidratação de crianças e idosos.

Também há uma divisão por cores, feita segundo o Inmet:

  • De 30% a 20%: alerta amarelo — perigo potencial
  • De 20% a 12%: alerta laranja — perigo
  • Abaixo de 12%: alerta vermelho — grande perigo

Últimas notícias