A seca chegou ao DF: umidade do ar cai a 21%, a mais baixa de 2019

Índice foi registrado às 15h desta segunda-feira e, com isso, Inmet recomenda que Defesa Civil decrete estado de atenção na capital do país

atualizado 16/07/2019 7:33

Felipe Menezes/Metrópoles

O Distrito Federal registrou nesta segunda-feira (15/07/2019) a umidade relativa do ar mais baixa de 2019. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), às 15h, o índice caiu a 21%.

De acordo com Hamilton Carvalho, meteorologista do Inmet, a umidade deve continuar diminuindo. “Nos últimos dias, o índice estava em torno de 30%. Hoje [15/07/2019], chegou na casa dos 20%. A tendência é que na próxima semana o DF sofra com algo abaixo disso”, afirma.

Por causa disso, o Inmet já recomendou à Defesa Civil que seja decretado estado de alerta no Distrito Federal. “Já estamos há alguns dias com a umidade entre 30% e 20%, o que caracteriza esse alerta intermediário”, explica.

A última chuva no DF ocorreu há exatamente 10 dias e, mesmo assim, atingiu apenas algumas regiões administrativas.

Recomendações

As principais recomendações da Defesa Civil são evitar a prática de atividades ao ar livre no período das 10h às 17h, aumentar a ingestão de líquidos, não tomar banhos prolongados com água quente e muito sabonete, descartar o uso excessivo de ar-condicionado e usar protetor solar. Crianças e idosos devem precisam de atenção especial, pois são os mais afetados.

Secretaria de Segurança Pública/Reprodução

Fique atento!

Entre 21% e 30% (estado de atenção)

  • Evitar exercícios físicos ao ar livre entre 11h e 15h;
  • Umidificar o ambiente por meio de vaporizadores, toalhas molhadas e recipientes com água;
  • Consumir água à vontade.

Entre 12% e 20% (estado de alerta)

  • Observar as recomendações do estado de atenção;
  • Suprimir exercícios físicos e trabalhos ao ar livre entre 10h e 17h;
  • Evitar aglomerações em ambientes fechados;
  • Usar soro fisiológico nos olhos e nas narinas.

Abaixo de 12% (estado de emergência)

      • Observar as recomendações para os estados de atenção e de alerta;
      • Interromper qualquer atividade ao ar livre entre 10h e 16h, como aulas de educação física, coleta de lixo, entrega de correspondência, etc;
      • Durante as tardes, manter os ambientes internos úmidos, principalmente quartos de crianças, hospitais, etc.

Últimas notícias