Caseiro deu esconderijo ao homem que atacou rival com golpes de foice

O morador da casa foi conduzido à 13ªDP e responderá pelo crime de favorecimento pessoal, por esconder criminoso. Ele negou saber do crime

atualizado 20/01/2022 22:41

Tentativa de homicídio em SobradinhoReprodução

Um homem, de 54 anos, foi detido nesta quinta-feira (20/1) por ter escondido José Carlos Leite (foto em destaque), acusado de atacar um homem com golpes de foice na cabeça na noite de terça-feira (18/1), em uma chácara da região.

Após ser decretada a prisão de José, os policiais da 13ª DP (Sobradinho) voltaram à residência onde o criminoso foi encontrado e detiveram o caseiro.

Segundo as investigações, o homem disse que o suspeito estava apenas de passagem pelo local e que não tinha conhecimento do crime, porém, a versão não convenceu os agentes.

Um PM de folga descobriu o paradeiro do criminoso e informou a equipe operacional da área de Sobradinho, que efetuou a prisão.

Segundo depoimento do acusado, ele e o morador eram amigos, com quem disse fazer negócios com frequência.

O caseiro foi conduzido à delegacia e responderá pelo crime de favorecimento pessoal, por dar fuga ao criminoso. Ele assinou termo circunstanciado e foi posto em liberdade. Se condenado, poderá pegar de um a seis meses de prisão.

“Mostrou a língua”, diz homem que tentou decapitar rival com foice

Entenda o caso

A tentativa de homicídio foi registrada por uma câmera de segurança. No vídeo, é possível ver o momento em que Elcimar de Oliveira Barreiros, 56 anos, está sentado e não percebe o autor se aproximar com uma foice. O homem é atingido com um golpe, desmaia e cai da cadeira.

Segundo testemunhas, o crime teria sido motivado por desavenças a respeito de um veículo.

Em seguida, o autor desfere outros três golpes de foice, todos na cabeça da vítima, já desmaiada. Testemunhas chegaram a jogar uma cadeira de plástico para impedir as agressões. Quando o homem percebe que a vítima não se mexe, deixa o local com tranquilidade.

Veja imagens:

0

Segundo a família, a vítima não precisou passar por cirurgia, mas levou cerca de 15 pontos em parte da cabeça, orelha e face.

Depoimento na polícia

Durante o depoimento, na 13ª DP (Sobradinho), o acusado disse que conhece o Elcimar há cerca de 20 anos e tinha desavenças antigas com ele por conta de dívidas com um lote e ofensas.

“Ele alega que a vítima dizia que iria matá-lo e onde o via colocava a língua para fora. No dia do bar, José disse que estava bebendo e o Elcimar apareceu e repetiu o gesto. Ele se descontrolou, foi no carro e pegou a foice”, narra o delegado Hudson Maldonado.

Veja vídeo: 

 

Mais lidas
Últimas notícias