ASP: Ibaneis lança, na Estrutural, projeto para reduzir violência

Objetivo é integrar ações com a área social para oferecer aos moradores oportunidades e melhores condições de vida

atualizado 22/06/2021 15:49

Ibaneis Rocha inaugura o Renova-DFHugo Barreto/Metrópoles

O governador Ibaneis Rocha (MDB) participou, nesta terça-feira (22/6), da abertura da Área de Segurança Prioritária (ASP) na Estrutural. O lançamento ocorreu às 14h, na Praça da Juventude, em frente à Administração Regional da cidade.

O objetivo do projeto é ajudar a reduzir a violência em regiões administrativas do Distrito Federal, segundo a Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP-DF). O período de atuação é de três meses.

A definição do local da ASP é feita a partir de elementos como: integrar microrregião, ou seja, locais com pequena extensão territorial; e apresentar indicadores criminais altos em relação à média do DF.

O governador Ibaneis Rocha comemorou o lançamento da ASP. “Nós temos aqui no DF, as policias mais bem preparadas do país. Talvez, a melhor polícia da América Latina. Esse projeto vem para mudar a história da Estrutural e da Segurança Pública. O DF não produz drogas, elas chegam aqui pelas fronteiras. É a prova que a Segurança Pública, em âmbito nacional, precisa muito avançar”, defendeu.

“Vamos passar primeiramente 90 dias e, se for necessário, vamos prorrogar por mais 90. É a integração de todas as secretarias trazendo serviço para essa comunidade que merece”, acrescentou.

Com isso, é feito um mapeamento detalhado de vulnerabilidades sociais, de desordens, como falta de iluminação, carcaças de veículos abandonados e mato alto, além, é claro, da radiografia da criminalidade. São realizadas, também, em conjunto com as forças de segurança, reavaliações das rotinas de emprego operacional, bem como da estrutura e do funcionamento de delegacias e batalhões.

0

A secretaria explica que, feito o diagnóstico, é elaborado um plano de ação integrada com a participação de diversos órgãos do governo, como Casa Civil, administração regional, secretarias de Obras e da Mulher, CEB, DF Legal e as forças de segurança pública.

Para a administradora Regional do Scia/Estrutural, Vânia Gurgel, a ASP trará mais segurança e organização para a cidade. “Somos uma região muito vulnerável. Me sinto lisonjeada com a ASP aqui. Temos pessoas que merecem qualidade de vida e respeito.”

A ASP também prevê ações de prevenção à violência, com atividades culturais voltadas para diferentes públicos, cursos, palestras, serviços de carteiras de identidade e de trabalho, atendimentos jurídico e psicossocial e serviços relacionados à veículos e habilitação.

Além da redução de crimes, durante o período de atuação – que poderá ser estendido a partir da avaliação da equipe técnica da SSP – serão realizadas ações de gestão com outros órgãos do governo.

Transferência da 8ª DP para Estrutural

No começo do mês, a sede da 8ª Delegacia de Polícia, que funcionava no Setor de Indústrias e Abastecimento (SIA), foi transferida para Estrutural. A nova base é uma reivindicação da população e estava contemplada no plano de ação da ASP.

Entre as mudanças feitas na delegacia para prestar um serviço de qualidade à população, estão a criação de balcão de atendimento, área para contenção de presos e ambientes para abrigar diversas seções da DP; instalação de aparelhos de ar-condicionado; mudança de identidade visual e readequação do layout.

Brasil

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, também participou da cerimônia. “Esse é um projeto que precisamos levar para o Brasil inteiro. É um projeto estruturante da Segurança Pública para as principais áreas de vulnerabilidade do país. Esse é um modelo francês que trouxemos e adaptamos ao Brasil. Agora, vamos pegar esse modelo, estudar as áreas e executar em todo o Brasil. Ganha Brasília e muito em breve, ganha o Brasil.”

O secretário de Segurança Pública do DF, delegado Júlio Danilo, disse que essa é a concretização de um projeto que começou no início desse governo. “A proposta da ASP é trazer serviços públicos para áreas de vulnerabilidade através da Segurança Pública. Além disso, tratar de forma mais repreensiva a criminalidade. É a possibilidade de mudar a realidade dessas pessoas”, afirmou o secretário.

Ações sociais e serviços

Diversas ações voltadas para o atendimento ao público e promoção de cidadania serão realizadas durante a ASP na Estrutural. A programação, definida pela Subsecretaria de Prevenção à Criminalidade (Suprec), da SSP/DF, foi dividida em três blocos: atendimento à população, projetos sociais e ocupação de espaços. Cada um dos eixos terá duração de cerca de um mês.

No primeiro bloco, serão ofertados diversos serviços, tais como emissão de carteiras de identidade e de trabalho, cursos profissionalizantes, atendimentos jurídico e psicossocial, serviços relacionados à veículos e habilitação, atendimento com foco nas mulheres, entre outros. Os atendimentos serão realizados em parcerias com as forças de segurança pública, secretarias de Trabalho, de Cultura, da Mulher e de Saúde, Banco de Brasília e Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).

O segundo eixo de ações será voltado aos projetos sociais e terá foco na juventude, que poderá participar de oficinas artísticas, esportivas, culturais e formativas.

No terceiro e último bloco, a atuação da segurança pública será priorizada em espaços públicos, por meio da intervenção do grafite e atividades comunitárias, como cursos e plantio de horta.

Ao final dos três meses, o objetivo é que se tenha melhor direcionamento do aparato do Estado para áreas que necessitem de mais atenção, melhoria dos indicadores de segurança pública e sociais, maior integração entre os órgãos de segurança pública locais e a equalização dos baixos índices de criminalidade do DF.

DF Mais Seguro

A ASP compõe o DF Mais Seguro – programa estruturante decisivo para as ações da segurança pública nos próximos dois anos, a fim de que haja aplicação ainda mais adequada e eficaz das políticas na área.

Os outros eixos são a Cidade da Segurança Pública, em que a primeira edição ocorreu em Planaltina, em novembro de 2020; a modernização e ampliação do sistema de videomonitoramento; e a melhoria no atendimento dos canais de emergência.

Últimas notícias