Advogados votam para escolher novo comando da OAB-DF

Quatro chapas estão na disputa pela Seccional do Distrito Federal. Pleito segue ao longo do dia no Centro de Convenções Ulysses Guimarães

Ana Luíza Vinhote/MetrópolesAna Luíza Vinhote/Metrópoles

atualizado 29/11/2018 17:27

A eleição para o próximo comando da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Distrito Federal (OAB-DF) começou às 9h desta quinta-feira (29/11). A movimentação é grande no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, onde estão as urnas. Os advogados têm formado filas ao longo do dia para votar em uma das quatro chapas existentes.

A chapa da situação, que conta com o apoio do atual mandatário da Ordem, Juliano Costa Couto, e do governador eleito Ibaneis Rocha (MDB), é capitaneada pelo tributarista Jacques Veloso. O principal antagonista é o criminalista Délio Lins e Silva Júnior. Fora da polarização estão Max Telesca e Renata Amaral.

As chapas contam com mais de cem inscritos. Além do comando da entidade, são eleitos os presidentes das subseções e conselheiros federais. De acordo com a OAB-DF, mais de 30 mil advogados estão aptos a participar do pleito.

Ex-presidente da entidade, Ibaneis chegou às 13h para votar. Recebido por gritos de apoiadores, o emedebista disse que o candidato que ganhar terá nele um parceiro para solucionar os problemas da advocacia e do DF. “Quem vencer vai defender o interesse público”, destacou.

O governador eleito também destacou a importância do voto. “A Ordem é um grande instrumento de transformação da cidade. A advocacia é a profissão que representa a cidadania. Esse momento é de alegria onde todos os colegas se encontram com muito respeito.”

Disputa
Votando pela primeira vez, Marisangêla Cesário, 41 anos, disse que a escolha para a presidência da Ordem não é fácil. “Confesso que até agora não tenho certeza. Parece mais uma disputa de governo”, disse a moradora de Taguatinga.

Jesemi Moura, 67 anos, é advogado há 20 anos e desde então participa das votações da Ordem. “Temos que exercer o nosso direito. Até para ter uma mudança, quando é necessário”, comentou ele, que veio de Luziânia. Para Jesemi, as eleições deste ano estão tranquilas. “Em outros anos, a disputa estava mais acirrada.”

Logo pela manhã, a fila de advogados chegava perto do Eixo Monumental (veja o vídeo acima). No decorrer do dia, o número de presentes diminuiu, mas o fluxo continuou intenso. As urnas foram fechadas às 17h. A apuração será iniciada às 19h.

Com mais de 40 mil inscritos, a entidade conta com orçamento anual de cerca de R$ 29 milhões, de acordo com o balanço financeiro de 2017 divulgado pelo órgão. Além de regular a profissão e defender os interesses de advogados, a OAB-DF atua na defesa da sociedade civil e na fiscalização dos governantes.

 

Últimas notícias