Na reta final do Enem, é preciso ir além dos livros. Veja dicas

Segundo especialistas, não basta revisar conteúdos. Candidatos devem agora se atualizar com notícias e filmes, descansar, comer e dormir bem

JP Rodrigues/ Metrópoles

atualizado 19/10/2019 22:26


O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é considerado atualmente a principal porta de entrada para instituições de ensino superior do país, tanto públicas quanto privadas. A nota do candidato o credencia ainda a vagas oferecidas em importantes processos seletivos, como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e o Programa Universidade para Todos (Prouni), e até garante o ingresso em universidades estrangeiras.

Os candidatos conhecem a importância e o peso desse exame, e aceleram os estudos nesta reta final para a edição 2019. As provas serão aplicadas, mais uma vez, em dois domingos consecutivos: dias 3 e 10 de novembro.

Com a proximidade do exame, estudantes do ensino médio de todo o país se dedicam diariamente à resolução de exercícios e simulados para garantir uma boa absorção dos conteúdos cobrados. Eles deverão responder questões de linguagens, códigos, ciências humanas, ciências da natureza e matemática, com suas respectivas tecnologias.

Também terão que elaborar a tão temida redação. Na edição de 2018, dos mais de 4 milhões de candidatos, somente 55 conseguiram a nota máxima – mil pontos – por seu texto. Coordenadora de redação de uma escola do DF, a professora Gabriela de Araújo Carvalho acredita que algumas recomendações são essenciais para ajudar os candidatos a conseguirem um bom desempenho.

Além de produzir redações semanalmente, a professora indica aos estudantes que se mantenham informados em relação aos assuntos da atualidade e às visões críticas sobre os acontecimentos mais recentes. “Essa preparação auxilia a ter cada vez mais elementos que facilitarão a compreensão da dinâmica social, o que o ajudará a entender e a discorrer a respeito de qualquer tema”, explica.

Relaxar, descansar e se alimentar bem
Uma dica importante é variar os estímulos e procurar novas formas de conhecimento. Por exemplo, aprender com filmes e documentários, que podem ajudar o candidato a entender melhor e fixar determinados conteúdos. Essa é a recomendação do professor de geografia Marcel Milani. “Os filmes podem ampliar a bagagem cultural e o repertório do estudante”, afirma. A técnica, inclusive, ajuda os estudantes a relaxarem.

Segundo especialistas, a preparação para o Enem não pode se resumir a o estudante enfiar a cara nos livros. É preciso também descansar e se alimentar bem ao longo da preparação e, especialmente, nas vésperas e dias de prova.

A nutricionista Bruna Neuhass afirma ser fundamental o candidato manter a rotina alimentar habitual. Isso significa que, no dia antes da prova ou até horas antes do exame, não é recomendado comer alimentos novos ou promover grandes mudanças na alimentação. Para ter mais disposição ao resolver as questões, o mais indicado são refeições leves. Isso evita que o candidato sinta sono durante a prova.

“Uma opção é peixe, vegetais, arroz, feijão. São alimentos de digestão mais fácil”, explica. “A hidratação é superimportante, inclusive durante a prova”, acrescenta Bruna Neuhass.

Além de garantirem uma alimentação correta, os candidatos precisam estar descansados para realizar uma boa prova. A psiquiatra Monique Scalco sugere que eles façam uma rotina chamada de higiene do sono. Isso significa ter horários fixos para dormir e acordar; evitar bebidas estimulantes, como café, energético, refrigerantes e alguns tipos de chá, depois do entardecer; manter um ambiente adequado para o sono; tomar um banho quente antes de deitar e evitar praticar atividades físicas poucas horas antes de dormir.

Para o dia da prova, a especialista recomenda técnicas de relaxamento com as pernas descruzadas e 10 respirações por minuto. Outra importante dica: os candidatos devem tentar se familiarizar com o trajeto até o local de prova, para não se estressarem com o deslocamento e/ou possíveis imprevistos no caminho.

“O estudante precisa confiar no seu método de fazer a prova, ler com cuidado, respirar entre as questões e compreender a prova como uma oportunidade de crescimento”, finaliza Monique Scalco. Assim, as chances de arrasar no Enem e garantir uma vaga no ensino superior aumentam consideravelmente. Boa sorte!

Educação do Amanhã 2019
Lançado em 2018 pelo Metrópoles, o projeto Educação do Amanhã tem o objetivo de discutir novas metodologias e conceitos do processo educativo, além de estimular novas habilidades nos jovens do século 21.

Neste ano, ao longo de duas semanas, o portal publicará uma série de conteúdos relacionados às mudanças na área da educação: o que esperar da escola do futuro, o universo tecnológico e as tendências no processo de aprendizagem. Além, é claro, do novo papel do professor diante deste cenário repleto de desafios.

A iniciativa tem patrocínio da Casa Thomas Jefferson, Colégio Ideal, Colégio Objetivo, AISEC e Colégio Marista João Paulo II.

O encerramento do projeto será marcado com a realização de um seminário no auditório do Edifício Íon, na SQN 212, Asa Norte (DF), que incluirá palestras inspiracionais, impactantes e reflexivas sobre como o processo educacional está em transformação nos dias atuais.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo Sympla. Confira as palestras:

Educação para o século XXI
Palestrante: Rui Fava

A sala de aula inovadora
Palestrante: Fausto Camargo

Culturas de pensamentos e investigação na escola
Palestrante: Clarissa Bezerra

Últimas notícias