Enem: Metrópoles inicia série de reportagens com dicas para as provas

MEC confirmou a realização do exame nos dias 3 e 10 de novembro após polêmicas envolvendo a gráfica RR Donnelley e trocas no Inep

Vinícius Santa Rosa/MetrópolesVinícius Santa Rosa/Metrópoles

atualizado 08/09/2019 14:20

As provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) serão realizadas nos dias 3 e 10 de novembro após inúmeras polêmicas que envolveram a preparação da seleção. Em abril, dias antes do início das inscrições, a gráfica RR Donnelley, responsável pela impressão, decretou falência e outra empresa foi contratada para o serviço.

No início deste ano, a situação no Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) também era incerta, devido às trocas no comando — foram três até a chegada do atual presidente, Alexandre Ribeiro Pereira Lopes.

Apesar das turbulências, o Ministério da Educação (MEC) garantiu o cronograma do Enem e a realização das provas e anunciou algumas mudanças para esta edição. Por isso, a partir deste domingo (08/09/2019), o Metrópoles publica uma série de reportagens sobre o Enem 2019 com as principais informações sobre as provas, além de dicas de como se preparar para o exame.

Com todos os prazos para inscrição e pedido de isenção encerrados, os estudantes devem esperar agora pelos cartões de confirmação com o local de prova. De acordo com o cronograma, essas informações estarão disponíveis no próximo mês, em data ainda a ser confirmada.

Mudanças
O Inep anunciou algumas mudanças nas provas deste ano para diminuir o custo de realização do exame. A forma de identificação biométrica foi alterada e a digital será colhida pelo fiscal de prova com uma esponja.

A diagramação das provas também sofreu alterações no espaço para rascunho da redação e cálculos no fim do caderno de questões.

A prova
O exame conta com quatro provas objetivas, com 45 questões cada. Os assuntos são: linguagens, códigos, ciências humanas, ciências da natureza e matemática. Confira o edital completo aqui.

Além disso, a prova conta com uma redação, de no máximo 30 linhas, com texto dissertativo-argumentativo a partir de uma situação-problema. O assunto, no entanto, não é revelado antes da prova, o que deixa muitos participantes do certame inseguros.

Alunos do 3º ano do Colégio Galois, em Brasília, Rafael Palma Paim e Rafaela Barcelos, ambos de 17 anos, estudam para o Enem desde o primeiro ano do ensino médio. Agora, os dois se preparam para alcançar bons resultados no exame.

“Espero conseguir tirar uma nota boa, mas sei que, se não for desta vez, posso tentar outras. Espero tirar um peso nas costas ao passar na universidade”, contou Rodrigo, que ainda não sabe em qual faculdade quer entrar, mas cogita a Universidade de Brasília (UnB) no curso de Engenharia de Produção.

O jovem escolheu a opção de língua espanhola para o Exame, pois morou fora por um tempo e é fluente no idioma.

Vinicius Santa Rosa/ Metrópoles

Rafaela escolheu estudar a língua inglesa. Ela considera a seleção como um meio de atingir o sonho de se formar em uma universidade e trabalhar com algo que gosta. “Sempre fui uma pessoa com objetivos bem claros e meu sonho é terminar minha faculdade e conseguir trabalhar com algo que eu goste. Acho o Enem um meio muito bom para isso”, relatou a jovem.

Com as notas do Enem deste ano, os participantes poderão ingressar em universidades públicas por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), conseguir bolsas de estudos do Programa Universidade Para Todos (ProUni) e financiar o curso no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

No próximo domingo (15/09/2019), confira todas as mudanças anunciadas pelo MEC no exame.

Últimas notícias