Bastidores da televisão, notícias da sua novela preferida e entrevistas com os principais atores

Streaming supera TV paga, Record, SBT e ameaça liderança da Globo

Dados do Ibope mostram que os serviços on-line conquistaram o público brasileiro

atualizado 04/01/2022 11:46

Plataformas de streamingUnsplashed

Em 2020, o streaming virou o grande produto audiovisual da pandemia, impulsionado pelo isolamento social. O ano de 2021 marcou a consolidação da plataforma como um dos principais meios de entretenimento no Brasil. Os serviços on-line superaram a audiência de alguns dos principais canais da TV aberta, como Record, SBT, RedeTV! e Band, e de todos os canais de TV por assinatura. O crescimento, inclusive, ameaça a liderança da Globo.

Dados do Painel Nacional de Televisão (PNT) confirmam que o streaming é atualmente o único meio de entretenimento em crescimento no país: de janeiro/novembro de 2020 a janeiro/novembro de 2021, o salto foi de 27% – passando de 5,9 pontos para 7,5 pontos na média-dia (das 7h à 0h).

O PNT representa o Ibope das 15 maiores regiões metropolitanas do país. Os dados, os únicos disponíveis, não são completos, pois refletem apenas o consumo de streaming (Netflix, YouTube, Amazon Prime Video, Disney+ e outros) feitos a partir de televisores – o uso de celulares e computadores não é avaliado.

De janeiro a novembro de 2021, o streaming superou a Record (5,9 pontos), a soma da TV paga (5,3 pontos) e o SBT (4,4 pontos). A Globo registrou 14,4 pontos na média diária durante o período (janeiro a novembro deste ano) – em 2020, a média da emissora carioca era de 15,4, uma queda de 6,49%. Em dezembro, a emissora teve média de 12,6%.

No horário nobre, das 18h à meia-noite, o streaming segue forte: as plataformas on-line registraram aumento de 7,4 pontos (janeiro/novembro de 2020) para 9,3 pontos (janeiro/novembro de 2021) de audiência.

No mesmo período e na mesma faixa de horário, a Globo caiu 6,49%, saindo de 23,1 pontos para 21,6 pontos. A TV paga caiu de 9 pontos para 7,5 pontos – tombo de 16,6%.

Futuro promissor

Com audiência em alta e vendo os concorrentes analógicos em queda, o streaming investe pesado na produção de conteúdo – a Melhor da TV já mostrou 10 séries que prometem dar o que falar em 2022.

Levantamento da consultoria Ampere Analysis mostra que a Netflix – líder do segmento no Brasil e no mundo – tem agendado o lançamento de 20 títulos originais somente para os primeiros três meses de 2022.

Outros players do mercado, como Amazon Prime Video e HBO Max, já anunciaram produções com potencial gigantesco de audiência, como a série de Senhor dos Anéis e House of the Dragon, spin-off de Game of Thrones.

Mais lidas
Últimas notícias