Tudo o que rola no universo dos famosos e da televisão, sob o olhar atento de Leo Dias e equipe.

Pérola Faria revela que teve parto antecipado após doença gestacional

Atriz deu à luz ao seu primeiro filho no dia 10 de agosto

atualizado 16/08/2022 20:22

Foto de Pérola FariaReprodução/Instagram

A atriz Pérola Faria falou sobre o nascimento de seu primeiro filho, Joaquim, no dia 10 de agosto, antes do previsto, e explicou que o parto prematuro se deu por conta de uma colestase gestacional, alteração hepática que faz com que as toxinas permaneçam mais tempo no fígado.

Pérola contou que recebeu o diagnóstico da alteração das enzimas hepáticas no começo da gravidez. “Joaquim veio antes porque descobri um quadro, um detalhe que eu já sabia que tinha desde o início da gravidez, que é a questão das enzimas hepáticas muito alteradas”, disse.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
0

“Deu uma alteração, que causou um sintoma muito louco: coceira muito intensa nas mãos e nos pés. Isso pode virar uma coisa muito séria para o bebê e se não prestar a atenção, já era”, contou a atriz sobre os sintomas.

Pérola Faria também falou do pai da criança, Mário Bregieira, de quem ficou noiva na gravidez, e deu detalhes da internação. “Por sorte tenho um super parceiro, que leva a sério tudo o que sinto. Nós, mães, sabemos quando não é uma coceira só. Fui investigar o que era isso… Pesquisei no Google, me ajudou a ficar com desespero e sair correndo para ver o que era. Dormi chorando no dia. ‘E se for isso, meu Deus?’ E era. Fui internada e me falaram: ‘Vai ser internada hoje para parir hoje. Foi isso”, relembrou.

A atriz ainda fez um alerta. “É uma coisa muito séria e meio silenciosa. O sintoma é bem chato, muita coceira, mas tem gente que pode achar que é só uma alergia, mas tem que ficar atento mesmo. Tem gente que tem que adiantar o parto em 30 semanas”, pontuou.

Pétala detalhou como recebeu a noticia de que teria de parir no dia em que procurou uma médica para falar sobre as coceiras que vinha sentido pelo corpo. “Eu não tive pressão alta, não tive diabete gestacional. Eu não tive nem muito desconfortos na coluna ou qualquer outro sintoma comum em gestantes. Durante oito meses foi maravilhoso, mas no nono mês é que começou uma dorzinha nas pernas por causa do peso mas era bem de leve e normal, né? Minha barriga era bem pequena então eu não tive nenhum outro problema. A coléstase veio no susto mesmo e o único sintoma foi a coceira no corpo inteiro. As pessoas dizem que a gestante coça a barriga porque está “estendendo” a barriga, mas no nono mês não seria normal, né?”, iniciou Pétala.

“Eu estava pesquisando tudo no Google, sei que é errado mas ao menos eu fiquei alerta ao aparecer que a coléstase poderia aparecer após o terceiro mês e que isso poderia causar até a morte intrauterina e fiquei muito apavorada com isso pois o sintoma principal era a coceira na mão e no pé. Ao ir até a médica ela me contou que teríamos de repetir exames, porém ao contar que tinha muitas coceiras na mão e no pé ela me disse que teria de ficar internada na hora!”, completou.

“Sorte que eu já tinha 38 semanas e com isso tive de adiantar. Ainda bem que ele [meu filho] já estava bem e dois dias depois da minha internação eu tive o parto”, finalizou.

Fique por dentro!

Para ficar por dentro de tudo sobre o universo dos famosos e do entretenimento siga @leodias no Instagram.

Agora também estamos no Telegram! Clique aqui e receba todas as notícias e conteúdos exclusivos em primeira mão.

Mais lidas
Últimas notícias