Tudo o que rola no universo dos famosos e da televisão, sob o olhar atento de Leo Dias e equipe.

Pepsi, Prime Video e mais: Luva de Pedreiro teve faturamento explosivo

Sucesso meteórico na internet fez o jovem baiano ter um grande impacto com as marcas

atualizado 22/06/2022 9:15

Luva de Pedreiro (Reprodução: Instagram)(Reprodução: Instagram)

Receeeba!!! Sucesso meteórico na internet, Iran Santana Alves, o popular Luva de Pedreiro, é o retrato do que o mercado publicitário e o consumidor mais têm absorvido atualmente: influência digital. A trajetória do menino de 20 anos que conquistou o mundo do futebol hoje faz história a cada nova publicação, chegando a números exponenciais nas principais plataformas da atualidade. Mas quanto em faturamento o Luva de Pedreiro já fez com tão pouco tempo de fama?

Uma apuração feita pela coluna LeoDias com uma fonte da área de marketing de influência que chegou a sondar uma cotação nas mídias do Luva, apresentou números altíssimos sobre os primeiros impactos dele com as grandes marcas. O início foi tão promissor, que mesmo sem exclusividade com alguma empresa, seu primeiro grande faturamento foi de R$ 300 mil. Quer mais?

Publicidade do parceiro Metrópoles
0

A explosão veio logo na sequência, há dois meses, quando o jovem baiano virou o sonho de consumo da Amazon Prime Video para a divulgação do cardápio de eventos esportivos do serviço de streaming. O contrato rendeu a ele nada menos que R$ 1 milhão.

Para onde foi esse dinheiro?

O que falta entender é sobre como todo esse dinheiro foi gerenciado. Até o último domingo (19/6), a carreira do talentoso tiktoker estava sob o guarda-chuva da ASJ Consultoria, do empresário Allan Jesus. Mas as relações, ao que parece, ficaram extremecidas, e tanto o Luva de Pedreiro quanto Allan Jesus, quando procurados pela coluna, optaram pelo silêncio.

Contratos abusivos para jovens da periferia é caso comum

Pode não ser o caso de Iran, mas essa mesma fonte da coluna, que obtém de uma vasta experiência no campo de influenciadores que se projetam da periferia, garante que muitas das vezes, pela falta de informação, esses jovens acabam reféns de contratos bastante abusivos que chegam a impedí-los de alcançar objetivos maiores.

“Já vi contratos onde 80% era do empresário e somente 20% ia pra mão do artista. Ou até não ter recebido repasse algum por parte do empresário, o que infelizmente acontece bastante também. Marcas grandes, para quem tem conhecimento no meio, assinam contrato com pagamentos para daqui 90, 120 ou até 180 dias”, informa o profissional, com mais de 8 anos no mercado atuando como assessoria e marketing digital.

Loja virtual e mimo da Pepsi 

O Luva de Pedreiro ainda fatura com uma loja virtual na internet, com quase 1 milhão de seguidores e selo de verificação, onde vende produtos personalizados. Essa maneira de capitalizar com o sucesso se tornou para ele a principal fonte de renda independente, desde então. A Loja do Luva foi lançada durante o programa Encontro (Globo), numa faixa horária das mais caras da TV no Brasil. O sucesso foi tanto, que ainda desprevenido de um bom staff, na manhã do dia seguinte já não era possível acessar a loja virtual.

O Luva de Pedreiro ainda ganhou uma bolada da Pepsi para ir até a França e assistir a final entre Real Madrid e Liverpool na Champions League. Em uma recente entrevista ao site Lance!, o especialista em marketing esportivo, Bernardo Pontes, disse que o jovem é o que o mercado busca atualmente.

“Muitas empresas deixaram de investir nos veículos de mídia tradicional para se conectar diretamente com seu público através de influenciadores, nesse caso, esportivos. Com minha experiência no mercado, vejo que se tenha uma construção de conteúdo inteligente, e não apenas uma publicação”, pontuou o sócio da ALOB Sports.

Fique por dentro!

Para ficar por dentro de tudo sobre o universo dos famosos e do entretenimento siga @leodias no Instagram.

Agora também estamos no Telegram! Clique aqui e receba todas as notícias e conteúdos exclusivos em primeira mão.

Mais lidas
Últimas notícias