Tudo o que rola no universo dos famosos e da televisão, sob o olhar atento de Leo Dias e equipe.

Babu Santana sobre BBB21: “A gente pode julgar, mas não ser racista”

Ninguém está dizendo que ser preto é ser uma pessoa 100% imaculada", disse Babu sobre o BBB21

atualizado 03/03/2021 11:27

Babu santana participa do programa encontroReprodução/TVGlobo

O BBB21 empolgou o público com o anúncio do maior número de participantes pretos da história do programa e, entre eles, alguns famosos conhecidos por sua militância racial, como Karol Conká e Projota. Mas, quando o reality show começou, as estratégias de jogo do grupo não foram bem aceitas pelos fãs, e o que se viu nas redes sociais foram ataques racistas, condenados por Babu Santana, que levantou o debate sobre o tema no BBB20.

“A gente pode julgar a pessoa por uma falha, mas a gente não pode ser racista. Nem com o Nego Di, nem com a Karol Conká, nem com o Projota, nem com ninguém”, comentou Babu em entrevista ao podcast Boletos Pagos, com Nath Finanças. “Ninguém está dizendo que ser preto é ser uma pessoa 100% imaculada. Ser preto é ser preto, pronto. Bons, maus, altos, gordos, ranzinzas, risonhos, múltiplos como seres humanos que somos”.

0

“Eu achei uma conquista muito grande essa edição ser a com maior número de participantes negros. Independentemente de qualquer equívoco que alguém possa ter cometido. Achei revolucionário e emblemático, e isso não pode se apagar. O nosso movimento está fazendo efeito. Nada vai apagar a conquista de ter nove pessoas assim. E digo mais, acho que no BBB22 tinha que ter 11 pretos para ver como seria”, afirmou o ator.

“A gente pode se indignar com a postura de uma pessoa. A gente só não pode pesar mais porque ela é assim ou assado. Isso não é uma questão de pele, de orientação ou de gênero. A pessoa pode ser abominável ou maravilhosa no mesmo dia. A diferença é que lá a gente está vigiando”, disse Babu, que está torcendo por Gilberto. “Eu estou enlouquecido com ele. É muito legal ver a postura que ele toma no jogo”.

No início do jogo, o favorito de Babu era Lucas Penteado, que já conhecia do meio artístico. “O Koka é um fofo, eu adoro ele. Foi torturante ver a dor dele. E foi um ato de extrema coragem o que ele fez, de não dobrar a sua dignidade ao abandonar a chance de ganhar o R$ 1,5 milhão. Eu torci muito para ver se ele se segurava mais um pouco, mas eu compreendo e apoio a decisão dele”.

Mais lidas
Últimas notícias