Tudo o que rola no universo dos famosos e da televisão, sob o olhar atento de Leo Dias e equipe.

Após duas semanas de muita loucura, Record corta álcool na Fazenda

Baladinha também teve duração reduzida. Peões percebem e reclamam da decisão da emissora

atualizado 02/10/2021 12:36

Após duas semanas de muita loucura, Record corta álcool das festasReprodução: Google

Os peões da Fazenda 13 esperam pela noite de sexta-feira para aproveitar a festa da semana. A comida diferenciada e, principalmente, a bebida, são os principais atrativos para refrescar a vida de quem está no confinamento. A festa da última sexta-feira (01/10), no entanto, trouxe decepção aos participantes. O motivo? A Record TV cortou drasticamente a quantidade de bebidas alcóolicas disponíveis para os peões.  As confusões que aconteceram no pós-festa nas duas primeiras semanas do reality certamente têm tudo a ver com a decisão da emissora. 

Nesta temporada, a festa da primeira semana terminou com uma briga generalizada na Baia. A discussão principal foi entre Nego do Borel e Dynho Alves. Na ocasião, o funkeiro carioca se alterou, acordou todos os outros peões e jogou um balde que quase atingiu Dayane. Nego também se estranhou com Mussunzinho e Victor Pecoraro antes do clima esquentar com o marido da MC Mirella. A briga foi tão feia que eles quase partiram para a agressão física. Até o pobre do cavalo Colorado sofreu com tamanha confusão dentro da Baia… 

0

 

 

 

Na semana passada o problema foi ainda maior, pois após outra noite de muita bebedeira, Nego do Borel teria supostamente abusado sexualmente de Dayane. A repercussão foi enorme, o público pressionou os patrocinadores nas redes sociais e a emissora precisou fazer um programa ao vivo no sábado  (25/09), para comunicar a decisão de expulsar o cantor do reality. Fora do programa, Nego do Borel está sendo investigado por suspeita de estupro. 

Na festa da última madrugada, os peões sentiram falta dos bons drinks e comentaram que a redução do volume de bebidas tinha a ver com os excessos das semanas anteriores. ““O bispo hoje está satisfeitíssimo, não tem álcool”, disse Sthe. No quarto, Rico Melquiades reclamou: “Festa chata essa, viu, gente?”.

Nas duas primeiras semanas, as festas chegaram ao fim por volta das três da manhã. Neste sábado (02/10), a baladinha em Itapecerica da Serra terminou por volta de o1h35 da madrugada.

Apesar da reclamação dos peões durante a festa de ontem, a produção não enviou mais bebidas. A festa acabou menos animada, mas quem está aqui fora pode perceber o esforço da emissora para evitar que um programa feito para entreter acaba gerando problemas sérios.

 

Últimas notícias