Os bastidores das notícias, e os principais personagens, que movimentam a política do Distrito Federal

Carrefour destina R$ 2 mi para promover ações antirracistas no Brasil

Recurso será direcionado a entidades sem fins lucrativos e ocorre após João Alberto ter sido assassinado numa das lojas, em Porto Alegre

atualizado 01/06/2021 15:23

Reprodução/YouTube

O Grupo Carrefour Brasil lançou, nesta terça-feira (1º/6), o primeiro ciclo de editais para estímulo à equidade racial, com foco no fortalecimento de entidades e instituições sem fins lucrativos para fomentar o empreendedorismo negro e o combate ao racismo. A ação é mais um posicionamento na empresa após a morte de João Alberto Silveira Freitas, o João Beto, assassinado, em novembro do ano passado, na frente de uma unidade do supermercado, em Porto Alegre (RS).

De acordo com o grupo, são três editais para beneficiar cerca de 40 organizações e coletivos das cinco regiões do Brasil, dando início a uma série que prevê investimentos futuros nas temáticas de educação, empregabilidade e empreendedorismo, sendo todos voltados para a população negra. Na atual etapa, serão destinados R$ 2 milhões para os projetos com duração de até um ano, com a possibilidade de ser prorrogado.

“Com a participação da sociedade, temos aprendido valiosas lições sobre a questão do racismo no Brasil, seus reflexos e consequências”, explicou Lucio Vicente, diretor de Sustentabilidade do Grupo Carrefour Brasil.

“Estamos realizando as mudanças internas necessárias para promover a igualdade, e entendemos que é essencial fomentar movimentos que já trabalham para o desenvolvimento da comunidade negra e que estão nessa luta há bastante tempo. Estamos dando as mãos a todos para poder mudar essa realidade”, continuou.

Recentemente, o Carrefour também anunciou a inclusão de uma cláusula antirracista em todos os contratos de fornecedores e uma política de tolerância zero ao racismo. A confirmação ocorreu durante um evento on-line comandado pelo CEO do grupo, Noel Prioux, para debater o combate ao preconceito racial nas corporações e, ainda, a promoção da equidade.

Conheça os editais:

Fortalecimento da luta de combate ao racismo

Tem como objetivo apoiar iniciativas de combate ao racismo e à discriminação, através do investimento em projetos e ações de coletivos e organizações da sociedade civil.
Serão selecionadas dez organizações que receberão, cada uma, R$ 30 mil para desenvolver campanhas de conscientização de combate ao racismo, criação de conteúdo antirracista e projetos de cunho antirracistas e de valorização da identidade e da cultura negra por até 12 meses. O investimento neste edital é de R$ 300 mil.

Apoio a grupos que trabalham com a questão racial

Será voltado ao apoio e fortalecimento institucional de organizações e coletivos negros da sociedade civil, que desenvolvem e implementam iniciativas ligadas à temática racial, com foco na população negra. O investimento será de R$ 975 mil e com duração de 12 meses – podendo se estender por igual período – e serão selecionadas quinze organizações que receberão, cada, R$ 65 mil. Os recursos podem ser direcionados ao aprimoramento da estratégia, métodos e processos de gestão, das atividades de comunicação e divulgação institucional e despesas regulares de funcionamento da organização.

Protagonismo a empreendedores negros

Apoio para diferentes iniciativas de fomento ao empreendedorismo negro. Com essa frente de investimento, o grupo busca apoiar coletivos, aceleradoras, incubadoras e instituições sem fins lucrativos que atuem no fortalecimento e expansão do empreendedorismo negro. Ao todo, serão selecionadas quinze organizações, que receberão um total de R$ 750 mil (R$ 50 mil cada) que serão usados para investir em atividades de capacitação, formação e mentoria direcionadas para pequenos e  microempreendedores negros.

Os interessados podem conseguir mais informações pelo site www.naovamosesquecer.com.br

Últimas notícias