Por Ilca Maria Estevão, Rebeca Ligabue, Hebert Madeira e Sabrina Pessoa

SPFW N51: confira destaques do primeiro dia da semana de moda digital

A edição começou na quarta-feira (23/6) e seguirá até domingo (27/6). Já se apresentaram marcas como Ronaldo Fraga, Samuel Cirnansck e ÀLG

atualizado 24/06/2021 18:25

Modelo com peças da nova coleçãoRicky Arruda e Anna Quast/Samuel Cirnansck/Divulgação

Foi dada a largada para mais uma temporada do SPFW. A 51ª edição do evento fashion, que começou na quarta-feira (23/6), aborda o tema Regeneração. Novamente em formato digital, o primeiro dia de transmissão ao vivo foi iniciado por Ronaldo Fraga, que mostrou uma viagem de pesquisa ao Ceará. A etiqueta Aluf apresentou seu trabalho com tecidos sustentáveis. Outro destaque vai para a estreante Anacê, seguido pelos desfiles de Samuel Cirnansck e ÀLG. Por fim, Lilly Sarti comemorou 15 anos da marca.

Vem saber mais!

Giphy/ÀLG/Reprodução

Ronaldo Fraga

Reconhecido pelas apresentações performáticas, Ronaldo Fraga não poderia fazer diferente na abertura da edição on-line do SPFW. Com poesia e sensibilidade, o estilista mineiro levou o público a uma viagem ao Cariri cearense, que inspirou sua mais nova coleção. Logo no início do fashion film, o tom regional é dado pela melodia de Ednardo nas canções Está Escrito e Enquanto Engoma a Calça.

Enquanto o designer conduz o público à Chapada do Araripe, no sul do Ceará, a modelo Suyane Moreira, de Juazeiro do Norte, vestiu as peças da coleção, batizada de Terra de Gigantes. Por lá, os principais pontos turísticos, de igreja a calçadas, viraram passarela para as criações da marca.

“Em Terra de Gigantes, falo sobre a miscigenação característica da região, dos filhos que são frutos das mais variadas misturas: índios Kariri, escravos, africanos malês de origem muçulmana, cristão novos e judeus fugidos da inquisição na Espanha e Portugal. Mistura que é também a base de todo povo brasileiro”, afirmou o estilista em comunicado.

 

Confeccionado a partir do linho, o compilado traz muitos bordados e poucas estampas, remando contra o tradicional trabalho do profissional. Entretanto, uma explosão de cores e texturas é aplicada às peças.

“O azul do céu e os aviões de flandre e zinco do mestre Françuli, os arabescos em coração de Espedito Seleiro, a bata do Padre Cícero, os pássaros do sertão de Potengi, a fotopintura tão presente na sala de casa de quase todos os mestres, as cores do reisado e até o símbolo dos penitentes refletem um jeito de fazer moda que potencializa esse viver orgânico”, elencou a marca.

A coleção foi desenvolvida em colaboração com alunos e profissionais do Sesc Ceará. O resultado final também fortalece a moda autoral e coloca a cultura regional nos holofotes.

Modelo com peças da nova coleção
Ronaldo Fraga abriu a 51ª semana de moda paulistana

 

Modelo com peças da nova coleção
O estilista levou os fashionistas ao Cariri cearense

 

Modelo com peças da nova coleção
Cultura, moda e história se tornam poesia

 

Modelo com peças da nova coleção
A modelo e atriz Suyane Moreira desfila com as peças no filme
Aluf

A apresentação da Aluf pode ser traduzida como uma carta aberta. A marca convidou o público a olhar para fora, depois de tanto olhar para dentro. “Onde está a beleza no cotidiano?”, questionou, no início do vídeo. Não demorou para a estilista Ana Luisa Fernandes mostrar sua apreciação aos pequenos detalhes, por meio de sua criação rica em texturas e cortes precisos.

“Acredito que a pandemia nos trouxe um momento necessário de reflexão sobre o motivo e o formato em que fazemos as coisas. A Aluf já nasceu de um questionamento, que era a relevância da moda para a sociedade. Neste momento em que vivemos, essa reflexão se tornou muito mais latente, nos levando a refletir não só como fazemos, mas sobre a nossa relação com a nossa comunidade”, conta à coluna.

Desde 2018 no lineup do SPFW, a grife tem modelagens amplas como marca registrada. Com texturas e volumes diferenciados, que atraem o olhar, os detalhes da coleção ganham destaque nas pregas e tecidos desfiados nos punhos. Tecidos 100% de origem sustentável dão forma às peças. Entre eles, estão a sarja, o algodão e o linho.

Para a temática deste ano, que também irá guiar as próximas coleções, a label pretende revelar demais detalhes em cada canto da rotina. “A coleção A Beleza do Cotidiano traz uma reflexão necessária – não somente agora, mas para quando a vida voltar a girar, para que não percamos essa sensibilidade de apreciar cada pequeno detalhe dela”, reforça a idealizadora da grife.

Modelo com peças da nova coleção da Aluf
Com a sustentabilidade como pilar, a marca busca questionar as barreiras entre moda, arte e psicologia

 

Modelo com peças da nova coleção da Aluf
Em entrevista, Ana Luisa Fernandes conta que se baseia no processo de arte-terapia, inspirado no trabalho da psiquiatra Nise da Silveira, uma mulher brasileira “forte e à frente do seu tempo”, como classifica a designer

 

Modelo com peças da nova coleção da Aluf
As cores e texturas de “dentro de casa” migraram para a coleção

 

Modelo com peças da nova coleção da Aluf
A marca compara as criações a um casulo, que aconchega e protege
Anacê

A coluna já havia adiantado detalhes sobre a estreia da grife Anacê na semana de moda paulistana. Capitaneada pela dupla Ana Clara Watanabe e Cecília Gromann, a coleção de lançamento da marca é intitulada Ruta, nome científico da planta Arruda.

Além da temática, o aspecto da natureza também migra para as roupas em fibras naturais, como o algodão. A tecnologia, que marca presença nas tramas das peças em tecidos antivirais, também é representada nas passarelas, simbolizando o boom que a sociedade está vivendo.

A dualidade presente nos tecidos e até mesmo na figuração da passarela representa o conceito da coleção. “Queríamos ilustrar o momento atual, no qual estamos olhando de volta para quem somos. É hora de nos reconectarmos com nós mesmos, até a relação e ligação com o digital”, explicou Cecília em entrevista após a apresentação ao vivo do vídeo.

Com proposta de moda atemporal, a marca apresenta alfaiataria contemporânea com modelagens exageradas e ergonômicas. Os shapes não definem ou limitam os contornos do corpo. Na realidade, são desenhados para abraçar diversos gêneros e tamanhos.

Modelo com peças da nova coleção
A Anacê estreou nesta edição do SPFW

 

Modelo com peças da nova coleção
A obsessão com a tecnologia dá tom à apresentação

 

Modelo com peças da nova coleção
Acompanhada por cenas sobre ansiedade

 

Modelo com peças da nova coleção
Rituais e banhos de cura com plantas também são ilustrados no curta criado pela etiqueta
Samuel Cirnansk

O estilista paulista Samuel Cirnansk não escondeu suas origens criativas, que tiveram início nos figurinos de teatro, ópera e cinema. De volta aos palcos, a coleção mais recente foi apresentada no Teatro Faap, em São Paulo, com direito a um vestido flutuando na abertura do filme.

As criações carregam um pé na sensualidade, com vestidos luxuosos, cheios de bordados e transparências. A moda festa de Samuel aparece desconstruída em seu primeiro desfile por vídeo. Os corsets, que costumam ser a base de suas criações, são apresentados de maneira inovadora, sustentados apenas pelas barbatanas. O tecido de cobertura foi deslocado para a saia dos looks.

Modelo com peças da nova coleção
A moda festa de Samuel Cirnansk transita entre técnicas tradicionais e inovadoras

 

Modelo com peças da nova coleção
A marca veterana marca presença no SPFW desde 2005

 

Modelo com peças da nova coleção
Este, entretanto, foi o primeiro fashion film da etiqueta

 

Modelos com peças da nova coleção
No vídeo, as modelos simulam o backstage de um editorial

“O clima é de descontração no ‘backstage‘ do Teatro Faap. Momentos antes do início do desfile, as modelos testam os sapatos andando de um lado para o outro, simulam poses e fazem carão. O fotógrafo registra as últimas fotos para o ‘lookbook‘, uma modelo testa a performance que vai fazer na passarela e o maquiador dá os últimos retoques”, detalhou a marca em comunicado.

ÀLG

A marca ÀLG é famosa pelo streetwear inspirado nos movimentos de rua e esportes, como o skate e o surf. Para o veraneio, a grife apresenta sua collab com o filme Space Jam, diretamente de uma quadra de tênis. Na plateia, os personagens Pernalonga e Lola Bunny ocupam a primeira fila do desfile, em uma mistura do mundo real com o universo das animações. A ludicidade também estampa as peças da coleção.

Em parceria com Warner Bros. Consumer Products e Cartoon Network, o compilado dá vida ao universo do longa em estampas exclusivas. “É possível encontrar quatro diferentes modelos de t-shirts, que mesclam os queridos personagens do novo filme de Space Jam. Entre eles, a Tee-shirt Dress com estampa Tune Squad, camiseta de manga longa com estampa do Pernalonga, além de camisetas manga longa e oversized com estampa Tune Squad”, destacou a grife.

Esta é a segunda apresentação da ÀLG em formato digital no SPFW. Assim que terminou o desfile na semana de moda, em formato see now, buy now, metade das peças da coleção foram disponibilizadas no e-commerce da etiqueta.

Confira os cliques:

Modelo com peças da nova coleção
A ÀLG aposta em peças com formas amplas e confortáveis

 

Modelo com peças da nova coleção
A etiqueta é reconhecida pelo reaproveitamento de tecidos em estoque

 

Modelo com peças da nova coleção
Casacos matelassados pontuam o lançamento

 

Modelo com peças da nova coleção
Outra novidade são as calças mais curtas
Lilly Sarti

Em tom festivo, a coleção de verão 2022 celebra os 15 anos da grife Lilly Sarti. A marca homônima à estilista pontuou que as criações tomaram forma a partir do pensamento a respeito do processo evolutivo como seres humanos.

“A ideia tomou a forma de silhuetas elegantes e descomplicadas, confortáveis, mais próximas ao corpo. Em termos de matérias-primas naturais, foram selecionadas cambraia de linho, rami e gaze de algodão. Sem esquecer de materiais ecologicamente responsáveis, como o que mistura fibras naturais e fios reciclados”, comunicou a etiqueta.

Entre os pontos altos, estão os tricôs com acabamentos em crochê e os mosaicos de jeans. Para complementar as produções, a grife aposta em sapatos baixo com ponta arredondada e flatforms.

 

Na abertura do evento, também se apresentaram as labels Ateliê Mão de Mãe e Meninos Rei, como parte do projeto Sankofa, que amplia a inclusão racial.

Nesta quinta-feira (24/6), Igor Danona abrirá a programação, seguido por Ronaldo Silvestre, Az Marias, Naya Violeta, Isabela Capeto, Martins, Modem, Tryia e Another Place. Nos próximos dias, também serão revelados trabalhos de marcas como Esfér, Apartamento 03, Rocio Canvas, Carol Bassi, Wilson Ranieri, Soul Básico, Renata Buzzo e Flavia Aranha, entre outras. O São Paulo Fashion Week N51 acontece até este domingo (27/6).

 

Colaborou Sabrina Pessoa

Últimas notícias