com Rebeca Ligabue, Hebert Madeira e Sabrina Pessoa

Paul Andrew deixará direção criativa da Salvatore Ferragamo em maio

A grife italiana confirmou a saída do estilista após meses de especulação, mas não apontou um sucessor

atualizado 10/04/2021 15:56

Paul Andrew, estilista britânico, ao fim de desfile da Salvatore FerragamoTullio M. Puglia/Getty Images

A Salvatore Ferragamo confirmou que Paul Andrew deixará a direção criativa da marca em maio, após dois anos no cargo. Em janeiro, o portal WWD havia informado que a grife italiana não renovaria o contrato com o estilista britânico. No fim de março, fontes confirmaram a especulação ao Business of Fashion e, nesta semana, o veredito foi dado pela própria empresa, via comunicado. Sem um sucessor definido, a equipe interna da label ficará responsável pelo design e pela criação.

Vem entender o caso!

@ferragamo/Giphy/Reprodução

Saída oficializada

Paul Andrew descobriu a paixão pela moda ao viajar a Londres acompanhando o pai, que atuava como estofador para a família real britânica. Formado pela Berkshire College of Art and Design, teve passagens por diversas grifes, como Alexander McQueen (uma de suas grandes inspirações), Calvin Klein e Donna Karan. Com a própria marca de sapatos femininos, lançada em 2012, o designer firmou seu nome na indústria. Suas criações combinam elegância, ousadia, praticidade e inovação.

A jornada do estilista na Salvatorre Ferragamo começou em setembro de 2016, quando ele assumiu a direção de design da linha de calçados femininos e, em outubro do ano seguinte, passou a dirigir toda a moda feminina, incluindo vestuário. Em fevereiro de 2019, virou diretor criativo de todas as categorias da grife. Pelo Instagram, disse, com pesar no coração, que era hora de deixar a marca para buscar novas oportunidades. E, claro, agradeceu a todos – equipe, colaboradores e clientes.

“Foi uma verdadeira honra dar uma nova vida ao legado de Salvatore, seu design genial e sua inovação revolucionária. Serei sempre grato por esta oportunidade e orgulhoso do trabalho que tenho realizado”, escreveu Andrew. “Tem sido uma jornada verdadeiramente fantástica, cheia de muita paixão e alegria. Faço esta partida sentindo-me abençoado pela experiência e muito entusiasmado com o que o futuro reserva.”

A diretora-executiva da marca, Micaela le Divelec Lemmi, disse que a Ferragamo é grata pela paixão, pelo compromisso e pelas contribuições de Andrew. Vale destacar que a liderança da casa italiana também está passando por mudanças, enquanto tenta se recuperar da crise da Covid-19. Leonardo Ferragamo assumirá a presidência do conselho administrativo no lugar do irmão Ferruccio. Donald Kohler, antigo diretor de varejo e CEO para as Américas, deixou a empresa há duas semanas.

Paul Andrew, estilista britânico
Após meses de especulação, chegou a confirmação: Paul Andrew deixará a direção criativa da Salvatore Ferragamo em maio

 

Desfile da Salvatore Ferragamo
O britânico era diretor criativo de todas as linhas da empresa desde fevereiro de 2019

 

Desfile da Salvatore Ferragamo
Ele ingressou na Ferragamo em 2016, para dirigir o design dos calçados femininos. Um ano depois, assumiu a direção criativa da moda feminina. Em 2019, de toda a grife

 

Desfile da Salvatore Ferragamo
Inicialmente especializado em calçados, o designer mostrou seu valor no segmento de vestuário. Até a chegada de um novo diretor criativo, a equipe interna da marca cuidará do design e da criação

 

Impacto da Covid-19

A empresa tem planos para contratar novo diretor criativo, mas não está com pressa para isso, por causa das “condições desafiadoras do mercado” neste momento, conforme disse uma fonte à Reuters. Os anos de 2017 e 2018 foram difíceis para a marca, que começou a se recuperar em 2019. No entanto, a pandemia dificultou seus negócios no ano seguinte, incluindo os pontos de vendas em aeroportos, um dos grandes focos da label.

De janeiro a dezembro de 2020, a grife viu queda de 33,5% na receita, apesar da melhora registrada na segunda metade do ano. Dessa forma, a marca arrecadou 916 milhões de euros nesses 12 meses, como informou o WWD. Já nas primeiras nove semanas deste ano, o crescimento das vendas na China, Coreia do Sul e no canal digital impulsionou o desempenho das butiques. O novo conselho administrativo da empresa será nomeado no dia 22 deste mês.

Loja da grife Salvatore Ferragamos
Por causa das condições da Covid-19, a Ferragamo não está apressada para definir novo diretor criativo, disse à Reuters uma fonte

 

Modelo usando cinza na passarela da Salvatore Ferragamo
A grife está passando por mudanças em sua governança e se recuperando do impacto da Covid-19 em seus negócios ao longo de 2020

 

Designer Salvatore Ferragamo
Salvatore Ferragamo (1898-1960) construiu um legado no mundo da moda e dos calçados. A foto é de 1956

 

Sapatos em círculo
O designer e fundador da marca até hoje é conhecido como “o sapateiro das celebridades”

 

Sobre a marca

Salvatore Ferragamo (1898-1960) já era um sapateiro com clientela respeitável em Hollywood quando estabeleceu a grife homônima no ano de 1927, em Florença, na Itália. Ao longo da trajetória, os sapatos da label conquistaram inúmeras atrizes, como Greta Garbo, Marilyn Monroe e Audrey Hepburn. O designer ficou conhecido como “o sapateiro das estrelas”.

Quando o fundador morreu, o comando da marca ficou a cargo da viúva, Wanda Ferragamo (1921-2018), que expandiu a etiqueta para outras categorias, como roupas, acessórios e perfumaria, com ajuda dos filhos. Até os dias atuais, a empresa é controlada pela família e preserva um lado mais tradicional.


Colaborou Hebert Madeira

Últimas notícias