Por Ilca Maria Estevão, Rebeca Ligabue, Hebert Madeira e Sabrina Pessoa

Jean Paul Gaultier exibirá collab com Chitose Abe somente em 2021

Inicialmente prevista para julho, a coleção de alta-costura desenhada pela estilista japonesa será apresentada em janeiro

atualizado 02/04/2020 15:41

Chitose Abe e Jean Paul GaultierGio Staiano/Jean Paul Gaultier/Reprodução

Quem ficou curioso para conhecer a nova fase da maison Jean Paul Gaultier vai ter de esperar mais alguns meses. A colaboração de alta-costura com a estilista Chitose Abe, criadora da marca Sacai, será apresentada somente em janeiro de 2021, devido ao cancelamento da próxima Semana de Alta-Costura por causa do novo coronavírus. A pandemia global deixou toda a indústria fashion mergulhada em incertezas.

A fashion week mais luxuosa do circuito correria entre os dias 5 e 9 de julho. O renomado couturier francês se despediu das passarelas no último desfile de haute couture, em janeiro. A partir de agora, a casa convidará diferentes designers para criar as coleções a cada temporada. No segmento de prêt-à-porter, essa estratégia foi adotada por grifes como Moncler, Tod’s e Emilio Pucci.

Chitose Abe será a primeira designer do projeto a “interpretar os códigos da casa e a dar visão da alta-costura” dentro de sua própria estética. “Apesar de nosso novo conceito de alta-costura vir à tona somente em janeiro de 2021, nossas equipes, Chitose Abe e Jean Paul Gaultier estão mais comprometidos com isso do que nunca”, informa o comunicado do adiamento.

“A pandemia de Covid-19 nos afetou assim como atingiu as outras casas de couture, mas estamos confiantes de que o sucesso da última coleção de alta-costura de Jean Paul Gaultier, em janeiro, nos ajudará a atravessar este ano difícil”, continua o texto.

Jean Paul Gaultier no desfile de spring/summer 2020
O mundo da moda vai ter de esperar até janeiro de 2021 para conhecer a nova fase da maison Jean Paul Gaultier

 

Chitose Abe e Jean Paul Gaultier
Depois que JPG se aposentou das passarelas, em janeiro, a marca anunciou que as próximas coleções de alta-costura serão criadas por diferentes designers a cada temporada. A primeira é a japonesa Chitose Abe, fundadora da grife Sacai

 

A última coleção assinada por Gaultier foi a primavera/verão 2020 de haute couture

 

O show histórico reuniu mais de 170 looks, com 70 minutos de apresentação, casting estrelado e referências aos 50 anos de carreira do estilista

 

A maison, que não fazia prêt-à-porter desde 2014, continuará a linha de alta-costura com uma colaboração diferente a cada temporada

 

Em 1999, a designer japonesa fundou a Sacai, em Tóquio. Ela gosta de criar peças híbridas com influência streetwear. Sua marca oferece roupas exclusivas e inovadoras, baseadas na vida cotidiana. Carregada de DNA japonês, a grife começou a desfilar em Paris no ano de 2009, quando introduziu a linha masculina.

No início deste ano, Chitose foi anunciada como uma das colaboradoras de um projeto da Nike para as Olimpíadas 2020. Mas ela já fez parceria com a etiqueta esportiva: na collab, a japonesa misturou dois modelos de tênis – o Waffle Daybreak e o LDV – em um só, criando o LD Waffle. Durante a trajetória, atuou como modelista e designer na Comme Des Garçons.

O trabalho com Jean Paul Gaultier é a primeira investida da estilista na alta-costura, segmento mais luxuoso da moda. Para Chitose, que ganhou total liberdade no projeto, é uma honra ser a primeira colaboradora. “Tenho profunda admiração pela visão única, feminilidade subversiva e originalidade de Jean Paul Gaultier – traços que sempre quis imprimir no meu trabalho desde o início”, disse ao WWD.

Chitose Abe é japonesa, trabalhou como modelista e compôs a equipe de design da Comme des Garçons. Em 1999, lançou a própria marca, Sacai

 

Em fevereiro, a Nike anunciou uma colaboração com a Sacai para as Olimpíadas 2020. O evento esportivo, no entanto, foi adiado para 2021

 

A designer cria roupas baseadas na vida cotidiana, com perfume urbano e hibridismos (duas peças diferentes misturadas)

 

A grife homônima de JPG foi lançada em 1976. O francês, que já não trabalhava com prêt-à-porter desde 2014, deu adeus às passarelas depois de 50 anos de carreira como estilista. Entretanto, ele não vai parar completamente: nesta nova etapa, o conceituado designer pretende explorar outras áreas criativas.

Depois de 50 anos de carreira como estilista, Jean Paul Gaultier deixou as passarelas para se dedicar a outras áreas criativas

 

A Balenciaga, que retornará à alta-costura após 52 anos, também adiou o retorno para 2021

 

Enquanto isso, o CFDA cancelou a programação de Resort 2021 e adiou os desfiles de primavera/verão 2021 masculinos, antes previstos para junho

 

Outros cancelamentos

O retorno da Balenciaga à alta-costura, depois de 52 anos, também estava previsto para o mês de julho. Agora, a apresentação deve ocorrer somente em janeiro de 2021, assim como os demais desfiles das casas de haute couture, por decisão da Federação da Alta-Costura e Moda.

Na última sexta-feira (27/03), o Conselho de Designers de Moda da América (CFDA) cancelou a programação de Resort 2021 e adiou os desfiles masculinos de primavera/verão 2021, previstos para junho. Por enquanto, o próximo NYFW Men’s segue sem data definida.

 

Colaborou Hebert Madeira

Últimas notícias