Quem levou a deputada alemã de extrema-direita até Bolsonaro

A coluna apurou que alguns auxiliares chegaram a aconselhar o presidente a não receber Beatriz Von Storch, já temendo a repercussão negativa

atualizado 27/07/2021 7:14

Presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recebeu a deputada Beatrix von Storch, vice-líder do partido Alternativa para a Alemanha. Grupo é acusado de propagar ideias neonazistas.Reprodução/Instagram

Os responsáveis por levar a deputada alemã Beatrix Von Storch, uma das líderes do partido de extrema-direita AfD, para reunião com o presidente Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto foram o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o deputado estadual Gil Diniz (Sem partido-SP).

O encontro, que não foi registrado na agenda oficial do presidente, ocorreu na última quinta-feira (22/7) e contou com a participação de Eduardo e de Gil Diniz, considerado um aliado de primeira hora da família Bolsonaro.

No mesmo dia do encontro no Planalto, Eduardo e Diz receberam a parlamentar alemã na Câmara dos Deputados, também em Brasília. Tanto o filho 03 do presidente da República quanto Beatriz e Diniz registraram as reuniões em suas redes sociais.

A coluna apurou ainda que alguns auxiliares presidenciais chegaram a aconselhar Bolsonaro a não receber a deputada, já prevendo a repercussão negativa que a reunião teria perante a comunidade judaica. O chefe do Planalto, porém, optou por atender o pedido do filho e de Diniz.

Beatrix é vice-líder do AfD (Alternativa para a Alemanha), partido de ultradireita que é monitorado pelo serviço de inteligência alemão. A parlamentar é neta de Lutz Graf Schwerin von Krosigk, que foi ministro das Finanças de Adolf Hitler por mais de uma década na Alemanha nazista.

Últimas notícias