Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi

Bolsonaro recebe Alcolumbre na véspera da sabatina de André Mendonça

Presidente Jair Bolsonaro recebeu senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) nesta segunda-feira (29/11), no Planalto, em busca de uma "reaproximação"

atualizado 29/11/2021 18:21

Igo Estrela/Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro recebeu o senador Davi Alcolumbre nesta segunda-feira (29/11), no Palácio do Planalto, fora da agenda oficial.

O encontro ocorreu a dois da sabatina no Senado do ex-ministro André Mendonça, indicado de Bolsonaro para uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo apurou a coluna, a reunião foi uma tentativa de Bolsonaro de se “reaproximar” de Alcolumbre e evitar que o senador siga trabalhando para rejeitar a indicação do “terrivelmente evangélico” ao STF.

Mais cedo, o presidente almoçou no Planalto com lideranças evangélicas. Na sequência, recebeu o próprio Mendonça, quando gravou um vídeo pedindo para senadores aprovarem a indicação dele.

Mendonça será sabatinado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado na quarta-feira (1º/12). A expectativa é de que a indicação vá ao plenário da Casa ainda nesta semana.

Pelas contas de lideranças evangélicas, o indicado ao Supremo teria ao menos 54 votos, mais do que os 41 mínimos necessários para ser aprovado no plenário do Senado.

Alcolumbre articula contra André Mendonça até de madrugada

Já Alcolumbre, que preside a CCJ, tem dito a interlocutores contabilizar de 47 a 50 votos para rejeitar a indicação do “terrivelmente evangélico” à Corte.

O senador do DEM do Amapá não esconde, nos bastidores, sua preferência pelo nome do procurador-Geral da Reopública, Augusto Aras.

 

Mais lidas
Últimas notícias