Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi

As reclamações de Dallagnol em sua saída do Ministério Público

O ex-procurador responsável pela Lava Jato pediu exoneração do MPF na noite dessa quarta-feira (3/11) para disputar as eleições de 2022

atualizado 05/11/2021 8:54

Deltan Dallagnol Daniel Ferreira/Metrópoles

Além do desejo de entrar na política, o agora ex-procurador Deltan Dallagnol disse a interlocutores que outro fator o teria motivado a pedir exoneração do Ministério Público Federal (MPF) nesta semana.

Dallagnol reclamou que, após deixar a Operação Lava Jato, passou a receber apenas processos irrelevantes no MPF. Um deles tratava de uma investigação contra um “palmiteiro”. Outros, sobre dinheiro falso.

O procurador deixou a Lava Jato de Curitiba em setembro de 2020 por iniciativa própria. Na época, alegou que precisava se dedicar mais à família, principalmente ao tratamento de saúde de sua filha bebê.

Dallagnol pediu exoneração do MPF nessa quarta-feira (3/11). Embora ainda não assuma publicamente, ele deixou o serviço público para disputar uma vaga na Câmara dos Deputados pelo Podemos do Paraná em 2022.

Mais lidas
Últimas notícias