Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Naomi Matsui

Vacinação de quilombolas segue abaixo da média nacional

Governo pretende imunizar 1,2 milhão de quilombolas

atualizado 04/10/2021 20:22

A vacinação de quilombolas contra a Covid segue abaixo da média nacional. 39,8% dessa população está completamente imunizada, ante 43,9% da média brasileira. O governo federal pretende imunizar 1,2 milhão de quilombolas.

Se a população quilombola fosse considerada um estado brasileiro, sua taxa de imunização com a segunda dose ficaria em 12º lugar. A da primeira dose, com 48,3%, seria a pior do país.

Os dados foram enviados pelo governo Bolsonaro ao STF, no âmbito de uma ação de partidos e entidades que questionam o plano de imunização nos quilombos. No mês passado, o relator desse processo, ministro Edson Fachin, mandou o governo vacinar imediatamente toda a população quilombola, o que ainda não aconteceu.

O ritmo mais lento da vacinação dos povos tradicionais não vem de hoje. Em julho, o governo informou à CPI da Pandemia que havia imunizado completamente 10,9% dos quilombolas. À época, o índice nacional era de 13,1%.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna