Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Naomi Matsui

Sob pressão do Centrão, Mario Frias “entrega” chefe de gabinete

Mira do Centrão sobre Mario Frias foi intensificada após incêndio na Cinemateca

atualizado 02/08/2021 11:36

Rafaela Felicciano/Metrópoles

Em meio à busca do Centrão por cargos no Ministério do Turismo, Mario Frias perdeu seu chefe de gabinete. A demissão de Gustavo Menna Barreto da Silva foi assinada pelo ministro do Turismo substituto, Marcos José Pereira, e publicada nesta segunda-feira (2/8) no Diário Oficial. A demissão foi vista na Cultura como um movimento de Frias para aliviar a pressão que tem sofrido, após o incêndio da Cinemateca.

Gustavo é amigo antigo de Frias e ajudou o ator a ser nomeado como secretário. O agora ex-chefe de gabinete vem de família de militares e tem interlocução com integrantes militares do governo.

A demissão vem em um momento em que o Centrão mira os cargos de Frias, do ministro do Turismo, Gilson Machado, e do secretário responsável pela Rouanet, André Porciuncula.

A avaliação desses partidos é que Frias e sua turma têm causado desgaste para o governo, com o incêndio em um galpão da Cinemateca como a gota d’água.

 

Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna