Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Lucas Marchesini

PP iniciará rodada de conversas para apoiar candidato de Doria em SP

Alinhado com Bolsonaro no plano nacional, partido fará uma série de reuniões a partir do dia 13 para discutir o apoio a Rodrigo Garcia em SP

atualizado 07/01/2022 15:55

Fábio Vieira/Metrópoles

O PP iniciará na quinta-feira (13/1) uma rodada de conversas para definir o apoio à candidatura de Rodrigo Garcia ao governo de São Paulo. Garcia é o vice-governador do estado e foi escolhido por João Doria como o candidato do PSDB ao Palácio dos Bandeirantes.

Em nível nacional, o PP está alinhado a Jair Bolsonaro e deverá indicar o vice na chapa que concorrerá à reeleição ao Planalto. O partido esteve perto de filiar o presidente, mas a negociação não deu certo e ele migrou para o PL. Apesar de Bolsonaro antagonizar com Doria, o diretório paulista do PP costuma ter autonomia para decidir os palanques no estado.

As conversas também servirão para definir quais deputados deixarão o PP e quem o partido irá filiar para a disputa das eleições deste ano. Crítico de Bolsonaro, o deputado federal Fausto Pinato indicou que não ficará na legenda. O deputado federal Ricardo Izar Junior é outro que não decidiu se tentará a reeleição pelo PP.

Rodrigo Garcia conquistou no fim de dezembro o apoio do União Brasil. Resta definir se o partido ocupará a vice ou se indicará o senador na chapa do PSDB.

A movimentação também interessa a Sergio Moro. O Podemos negocia uma parceria em nível nacional com o União Brasil e busca entender quais são os planos da sigla para a eleição de São Paulo. O ex-juiz considera imprescindível que o Podemos tenha um palanque forte no estado, mas eventuais negociações com Garcia estarão condicionadas a acordos entre os projetos presidenciais de Doria e Moro.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna