Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Pazuello agora homenageia enfermeiros, mas já os acusou de extorsão

Quando enfermeiros reivindicaram aumentos salariais, em 2021, Pazuello disse que "não era o momento", senão ficava "parecendo uma extorsão"

atualizado 15/05/2022 5:44

CPI COVID SENADO FEDERAL ex ministr pazuelloRafaela Felicciano/Metrópoles

Em campanha para deputado pelo PL, o ex-ministro da Saúde de Jair Bolsonaro Eduardo Pazuello homenageou enfermeiros pelo Dia Nacional da Enfermagem numa postagem no Instagram, postura diferente da que adotou no posto de ministro, quando acusou os profissionais de “extorsão” durante a pandemia.

“O espaço hoje é para parabenizar e agradecer o trabalho de todos os enfermeiros e enfermeiras de nosso país. Tive a honra de, quando ministro da Saúde, acompanhar o trabalho gigantesco dos profissionais que dedicam todo seu tempo para salvar vidas. Todo meu reconhecimento e admiração”, escreveu o general.

Em janeiro de 2021, durante nova onda de contaminação por Covid-19, quando enfermeiros e outros setores da saúde reivindicavam aumentos salariais, Pazuello disse que “não era o momento”, senão ficava “parecendo uma extorsão”.

“O momento agora não é de reivindicações. O momento agora não é de abono salarial. O momento agora é de salvar vidas. A discussão não pode ser quanto eu ganho, quanto eu vou ganhar, eu tô esperando o meu aumento há seis anos. Este não é o momento, hein. Este não é o momento, senão fica parecendo uma extorsão”, disse em um evento em Manaus.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna