Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

O plano de Eymael para atropelar a 3ª via e derrotar Bolsonaro e Lula

O constituinte José Maria Eymael se candidata pela sexta vez à Presidência da República

atualizado 29/03/2022 10:58

Rafaela Felicciano/Metrópoles

José Maria Eymael, o democrata cristão, concorrerá pela sexta vez à Presidência da República nas eleições de 2022 — o mesmo número de vezes de Lula. Há uma diferença, entretanto, para os outros pleitos. Dessa vez, o constituinte se lança para chegar ao segundo turno e vencer a corrida pelo Palácio do Planalto.

“As cinco candidaturas [anteriores] foram dentro da tarefa de reconstruir a Democracia Cristã, mas ela está concluída. Agora, vamos disputar para chegar no segundo turno e vencer o desafio da Presidência”, disse Eymael à coluna.

Na campanha, a DC pretende mostrar as conquistas que obteve durante a Constituinte. “Fiquei entre os 15 parlamentares com mais propostas aprovadas, entre elas todos os avanços sociais dos trabalhadores, como a redução da jornada de trabalho, o aviso prévio proporcional”, apontou.

O partido lança a pré-candidatura de Eymael nesta quarta-feira, em Brasília, e não pretende entrar nas conversas de outros partidos para uma unificação da terceira via.

0

“Nós estamos fora disso. A Democracia Cristã tem seu caminho, é uma força transformadora mundial, estamos em 100 países. Temos bom relacionamento com todos os partidos, mas temos caminho próprio”, explicou Eymael.

A sigla também não pretende fazer nenhum federação, mas não descarta coligações pontuais em estados onde isso for conveniente. A DC deve ter candidato ao governo em vários estados. No Distrito Federal, ela será encabeçada pelo publicitário e professor Lucas Salles, cuja pré-candidatura também será lançada amanhã.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna