Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Moro nega a realidade e diz que concorrerá ao Planalto no União Brasil

Sergio Moro decidiu se desculpar com aliados que deixou no Podemos e justificou a ida para o União Brasil dizendo que concorrerá ao Planalto

atualizado 01/04/2022 14:42

Igo Estrela/Metrópoles

Os dirigentes do União Brasil deixaram claro que Sergio Moro será candidato a deputado federal, mas o ex-juiz não parece acreditar na realidade que se impôs com a sua desfiliação do Podemos. Pessoas que conversaram com Moro nesta sexta-feira (1º/4) dizem que ele justifica a troca de partido sob o argumento de que será candidato ao Planalto.

Moro resolveu pegar o telefone para se desculpar com aliados que tinham migrado para o Podemos para apoiar sua candidatura. Nem o senador Alvaro Dias, que convidou o ex-juiz para o partido, nem a presidente da sigla, Renata Abreu, foram avisados com antecedência sobre a ida para o União Brasil.

Nas conversas, Moro diz que a oportunidade de trocar de legenda aconteceu de forma repentina e que a filiação será benéfica para a campanha à Presidência.

A linha de raciocínio de Moro explica por que ele divulgou nota na quinta-feira (31/3) dizendo que abria mão, “neste momento”, da pré-candidatura presidencial.

O União Brasil não tem o menor interesse em abrigar uma chapa majoritária liderada por Moro. A ala proveniente do DEM, chefiada por ACM Neto, publicou nota com veto explícito à candidatura do ex-juiz.

Caso Moro insista no projeto presidencial, o agrupamento de ACM Neto poderá abrir processo interno para cancelar a filiação do ex-juiz ao União Brasil.

No Podemos, a aposta é que Moro desistirá até da candidatura a deputado federal à medida que entender como funciona o novo partido ao qual se filiou.

0

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna