Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Moro sondou se Alvaro Dias cederia a ele candidatura ao Senado no PR

Sergio Moro trocou o Podemos pelo União Brasil nesta quinta-feira (31/3)

atualizado 31/03/2022 17:36

O ex-juiz Sérgio Moro ao lado do senador Álvaro Dias, ambos até então do Podemos, posam para foto próximo à residências oficiais dos senadores na Asa Norte. O senador sorri - MetrópolesReprodução

Sergio Moro teve conversas nos últimos dias para sondar uma candidatura ao Senado e desistir da candidatura ao Planalto. Nesta quinta-feira (31/3), o ex-juiz trocou o Podemos pelo União Brasil, que tenta lançá-lo para deputado federal.

Segundo o aliado Jorge Kajuru, senador pelo Podemos de Goiás, Moro discutiu o assunto com o senador Alvaro Dias, também do Podemos. Foi Alvaro quem convidou Moro para o partido, ainda em 2020, abrindo mão de concorrer ao Planalto em prol do ex-juiz.

Na conversa com Alvaro, Moro sondou uma possível candidatura ao Senado pelo Paraná. Como neste ano apenas um senador será eleito por estado, o Podemos teria um dilema: lançar Alvaro à reeleição ou Moro.

Senadores do Podemos discordaram da ideia de Moro e manifestaram apoio a Alvaro. No fim do ano passado, Alvaro tinha deixado claro para Deltan Dallagnol, ex-chefe da Lava Jato recém-filiado ao Podemos, que a cadeira no Senado continuaria sendo dele.

Outro cenário aventado por Moro foi tentar o Senado por São Paulo. Neste caso, a avaliação foi que Moro teria dificuldades em se eleger pelo estado se concorresse com o apresentador José Luiz Datena, filiado ao União Brasil. Informado da intenção de Moro, Kajuru ligou para Datena para aferir a disposição do candidato. Datena respondeu que manterá a candidatura até o fim.

Publicidade do parceiro Metrópoles
0

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna